Secretaria de Saúde da Paraíba alerta pais para manterem o calendário vacinal das crianças em dia


A Secretaria do Estado da Saúde (SES) aconselha os pais para manterem atualizado o calendário de vacinação dos filhos, sobretudo durante a pandemia, para evitar o adoecimento deles neste momento. A vacinação continua acontecendo nos postos de saúde de todo estado e a proteção dos indivíduos é importante para a manutenção da imunidade coletiva.

Segundo a SES, nos quatro primeiros anos de vida, a Paraíba oferece vacinas que protegem contra, pelo menos, 20 doenças. O calendário vacinal preconizado pelo Ministério da Saúde (MS) deve ser iniciado ainda na maternidade pelo SUS, ou o mais breve possível.

Ao nascer, o bebê recebe a aplicação da vacina BCG (que protege contra as formas graves da tuberculose) e também do imunizante contra hepatite B. Depois, a partir dos dois meses, são oferecidas as vacinas contra difteria, tétano, coqueluche, meningite, hepatite A, poliomielite, rotavírus humano, pneumonia, meningite, influenza, febre amarela, caxumba, rubéola, otite e catapora. Alguns imunizantes são aplicados em uma única dose, mas outros exigem doses complementares, como é o caso da vacina contra a poliomielite, que protege contra três vírus causadores da doença.

Atualmente, todas as vacinas do calendário de vacinação da criança (de zero a cinco anos) estão disponíveis no estado, conforme garantiu a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga. Ela alerta que, na observância de atrasos na aplicação das doses subsequentes, é importante que os pais procurem imediatamente uma unidade de saúde.

“Algumas vacinas têm prazo limite para aplicação das doses complementares e, além disso, é importante destacar que a imunização só fica completa caso o indivíduo receba todas as doses previstas do esquema”, explicou.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Chico Lobo

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook