PB Rural Sustentável: Cooperar capacita Conselhos Regionais em todo Estado

As Oficinas de Fortalecimento dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Regional Sustentável (CMDRS) continuam esta semana divulgando o Programa PB Rural Sustentável nos 222 municípios, promovendo a integração com outros projetos/programas e iniciativas locais, evitando duplicidade de ações, apoiando as Associações Comunitárias na identificação das demandas e preenchimento dos formulários, além de receber e legitimar as demandas apresentadas para acesso à água e tecnologias (Componente 2) e acompanhando o andamento dos subprojetos.

O PB Rural Sustentável é um programa do Governo do Estado da Paraíba, que visa a promoção do desenvolvimento econômico, social e ambiental da zona rural do Estado, sendo executado pelo Projeto Cooperar, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds), financiado com recursos de empréstimo do Banco Mundial e contrapartida do Tesouro estadual.

O secretário executivo do Projeto Cooperar, Omar Gama, disse que em momentos anteriores o associado vinha direto ao Cooperar ou nas Gerências e fazia sua demanda. “Nesse momento agora, por determinação do Banco Mundial, o Conselho Municipal foi envolvido e isso é importante na formatação das demandas que vão chegar no Cooperar. Então qual é o papel dessa capacitação? É deixar os conselhos prontos para receber das Associações Comunitárias as demandas”, afirmou Omar.

Ele enfatizou, ainda, que a Coordenação do Componente 1 (Fortalecimento Institucional) do PB Rural Sustentável, que é administrado por Nalfra Batista, está levando para as oficinas o kit de formulários que as Associações têm que preencher, “e transmitindo para o Conselho o que ele pode dizer à Associação, como por exemplo: projetos de eletrificação rural não serão contemplados e, sim, de abastecimento d’água”, explicou Omar, acrescentando que “agora estamos com um desafio maior: indo a todos os municípios (222) capacitar os Conselhos”.

Omar lembrou que cinco equipes estão divididas realizando as Oficinas, levando material de logística “porque, quando a gente traz o Conselho para a reunião, damos todo apoio logístico, além de café da manhã e almoço. Essa é a maneira de você interagir. Na semana passada, no município de Pombal, todos os consultores do Banco Mundial estavam presentes nas discussões e almoçaram com os conselheiros. Isso é interação”.

A delegação do Bird estava composta por Maurizio Guadagni, chefe da missão e gerente do Projeto no Bird em Washington; Ditmar Zimath, consultor; Marcos Gambi, consultor e Agnes Velloso, especialista em Salvaguardas Ambientais. Eles estavam acompanhados pelo secretário da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido, Luiz Couto; pelo secretário executivo do Projeto Cooperar, Omar Gama; gerente Operacional, Elisane Abrantes; gerente de Planejamento, Monitoramento e Avaliação, Flávio Luna; chefe de gabinete, Marcílio Nóbrega e do extensionista rural do Cooperar, José Estrela.

A partir do encerramento da capacitação, ressaltou Omar, o Conselho já está apto para receber as demandas que serão enviadas para as Gerências Regionais mais próximas, e as equipes técnicas de engenheiros. “Estamos contando o apoio integral do governador João Azevêdo e de órgãos estaduais, para que tudo aconteça de maneira séria e feito com muito cuidado para que nenhuma etapa seja atropelada”, ressaltou.

O secretário executivo do Projeto Cooperar, falou, ainda, que no PB Rural Sustentável existem demandas interessantes para as Comunidades Indígenas, Quilombolas e as tradicionais atingidas por barragens. “Essas três têm prioridades no Projeto”, concluiu Omar Gama.
Compartilha via Whatsapp

Sobre Chico Lobo

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook