Pacientes e acompanhantes do Hospital Metropolitano participam do projeto Cine Pipoca

Luzes apagadas, pipoca nas mãos e filme no telão. Estes são os elementos do projeto ‘Cine Pipoca’ desenvolvido pela Equipe Multidisciplinar, por meio do Serviço Social do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires. A iniciativa faz parte das atividades de humanização desenvolvidas na unidade  de saúde e visa proporcionar aos pacientes e acompanhantes do complexo hospitalar um momento diferente na rotina diária da internação, contribuindo com a qualidade de vida dos assistidos.

Nessa primeira sessão foi exibido o filme: ‘Se eu fosse você?’, seguido por uma roda de conversa a respeito do tema: ‘Homem cabeça cuida das coisas do coração’. Segundo Edilícia Carneiro, gerente multidisciplinar, o projeto tem um foco terapêutico e reflexivo. “Compreendemos que oportunizar atividades que fogem da rotina habitual dos pacientes é uma forma de contribuir para o tratamento de maneira exclusivamente positiva. Objetivamos com essa ação propiciar um auxílio na melhora dos assistidos, como também abrir espaço para reflexão de temas relevantes, que fazem parte do cotidiano deles” afirmou.

De acordo com Maria Lúcia Lira, assistente social, a adesão ao projeto por parte dos pacientes e acompanhantes trouxe um significado positivo frente à proposta. “Ficamos felizes porque todos os pacientes que tinham condições de se locomover até o auditório estavam lá, antes mesmo do horário combinado, e as reações deles nos surpreenderam no momento de conversa que realizamos ao término do filme. Isso enche nosso coração de alegria e reforça o nosso desejo em trabalhar para que mais momentos assim aconteçam”, acrescentou.

Patrícia de Sousa, acompanhante de João Sobrinho, interno pela cardiologia da unidade de saúde, expressou o sentimento de alegria em participar do projeto. “Eu estou aqui encantada, essa é a palavra. Soa como algo inusitado, estar em um hospital assistindo filme e comendo pipoca, mas isso é renovador, acredito que não só para mim, mas todos aqui. Estou grata ao hospital que nos proporcionou um momento como este. É sem dúvida um tratamento diferenciado na rede pública” narrou. 

O projeto ‘Cine Pipoca’ acontece todas as sextas-feiras, a partir  das 18h, no auditório da instituição. Os participantes são acompanhados pela equipe multiprofissional, da unidade de saúde. Esse trabalho está dentro do calendário de atividades dos projetos de humanização do Hospital Metropolitano.   

Outros projetos de Humanização  

Projeto Novos Ares - Por meio dele, pacientes podem realizar exercícios fisioterapêuticos no ambiente externo, fora do leito de internação. As atividades acontecem em uma das áreas de convivência na instituição de saúde. Os horários da ação são no início da noite e da manhã.

Musicoterapia – O Grupo Bate Coração é composto por profissionais voluntários da unidade de saúde, que percorrem os corredores da instituição, caracterizados, cantado e tocando instrumentos musicais, com a proposta de levar alegria para os internos, oferecendo a estes um atendimento cada vez mais humanizado.

Luau Entoando o amor - Uma ação desenvolvida pela Equipe Multidisciplinar que é realizada trimestralmente na unidade de saúde, recepcionando os pacientes e acompanhantes na área externa da unidade, com colares havaianos e músicas terapêuticas em um ambiente devidamente decorado com as características de um luau praiano. O projeto compõe as ações de humanização desenvolvidas pela instituição.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Chico Lobo

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook