ALHANDRA: Renato Mendes ganha mais uma ação judicial no TSE

Mesmo antes das eleições municipais de 2016, o atual prefeito de Alhandra, Renato Mendes, travou batalhas judiciais e venceu todas. Após ser eleito democraticamente nas urnas, derrubando o poder de um gestor que estava no cargo de prefeito, Renato continuou enfrentando várias ações na justiça impetradas pela coligação “A Força do Trabalho”, encabeçada pelo ex-prefeito Marcelo Rodrigues (MDB), que não se conforma com a derrota de forma alguma.

Nesta terça-feira (27), o prefeito de Alhandra obteve mais uma vitória judicial. O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou seguimento a um recurso da coligação A Força do Trabalho que pedia sua cassação.

A alegação é que ele estaria inelegível para disputar as eleições de 2016 em virtude de contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas.

Para o ministro, a manutenção do deferimento do registro de candidatura de Renato Mendes se deu em consonância com a legislação e com a jurisprudência dominante.

“Por essas razões e nos termos do art. 36, § 6º, do Regimento Interno do Tribunal Superior Eleitoral, nego seguimento ao recurso ordinário interposto pela Coligação A Força do Trabalho”, escreveu o relator.

Renato Mendes falou sobre mais essa vitória judicial, destacando que espera que o deixem continuar trabalhando pelo povo de Alhandra. “Espero que se conformem, que não vivam da esperança de me tirar do mandato por força judicial, pois fui eleito nas urnas. Procurem trabalhar para nas próximas eleições obter votos suficientes. Quem tem fé em Deus, vence sempre”, disse o prefeito.

Renato Mendes chega tem 40 anos e está em seu terceiro mandato de prefeito da cidade de Alhandra.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Chico Lobo

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.