Aesa visita obras da transposição e engenheiros informam que vazão do São Francisco deve dobrar

A quantidade de água do rio São Francisco que chega à Paraíba deve dobrar até o final deste mês. A informação foi dada pelos engenheiros da estação de bombeamento EBV-4 aos diretores da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) na tarde da segunda-feira (15) durante visita técnica ao sistema do eixo leste da transposição, que fica no município de Custódia, em Pernambuco.

Até a manhã desta terça-feira (16), a vazão que chegava ao Portal das Águas, na cidade de Monteiro, era de 3,78 metros por segundo. “Isso porque apenas uma bomba da EBV-4 está funcionando. A outra está sendo ajustada para começar a operar em breve. Fomos informados de que já foram feitos testes sem água, com resultado positivo. Esta semana serão feitos novos testes, desta vez com água”, explicou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva, que visitou as obras da transposição com representantes do Ministério Público da Paraíba.

A vazão das águas da transposição do rio São Francisco na Paraíba é acompanhada de forma ininterrupta pelo Governo do Estado. O monitoramento em tempo real é feito por cinco plataformas de coletas de dados instaladas ao longo do curso do rio Paraíba. Elas informam, via internet, a quantidade de água que sai da cidade de Monteiro e chega ao açude Epitácio Pessoa, no município de Boqueirão.

Também na manhã desta terça-feira (16), a plataforma localizada no açude São José 2, em Monteiro, apresentava 3,67 m³/s. A medição em Sumé era de 2,75 m³/s. Já na cidade de Caraúbas era de 2,71 m³/s e 2,36 m³/s em São Domingos do Cariri. Os dados em tempo real estão disponíveis no site aesa.pb.gov.br .

Boqueirão – o reservatório Epitácio Pessoa, mais conhecido como Boqueirão, comporta mais de 411 milhões de m³ de água e atualmente está com 9,72% da capacidade, o equivalente a cerca de 40 milhões de m³. O açude recebe as águas do Velho Chico e abastece Campina Grande e outras 18 cidades do compartimento da Borborema.
         
O Projeto de Integração do Rio São Francisco é composto pelos eixos Leste e Norte e possui 477 quilômetros de extensão. Com 217 quilômetros de canais, este eixo Leste foi projetado para ampliar a oferta hídrica e garantir abastecimento a cerca de 4,5 milhões de pessoas em 168 municípios nos estados de Pernambuco e Paraíba. É composto por seis estações de bombeamento, cinco aquedutos, um túnel, uma adutora e 12 reservatórios – estruturas que cruzam os municípios pernambucanos de Floresta, Betânia, Custódia e Sertânia até chegar a Monteiro (PB).  Eixo Norte: com 260 quilômetros de extensão, ele beneficiará municípios nos quatro estados contemplados pelo Projeto – Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Compartilha via Whatsapp

Sobre TV AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook