Simpósio da Rede de Cardiologia Pediátrica premia melhores experiências da Rede

As dez melhores experiências dos trabalhos desenvolvidos na Rede de Cardiologia Pediátrica foram premiadas, nessa terça-feira (17), no encerramento do VI Simpósio da Rede de Cardiologia Pediátrica (RCP), em João Pessoa. O evento foi uma realização do Governo do Estado com a Ong Círculo do Coração e reuniu cerca de 200 profissionais da Rede para avaliar o trabalho que completa, neste mês de outubro, seis anos de atuação na Paraíba. A secretária de Estado da Saúde, Cláudia Veras e a secretária executiva, Maura Sobreira, participaram da solenidade.

A presidente da Ong, Sandra Mattos, apresentou os resultados da parceria. Em seis anos, a Rede conseguiu integrar 21 maternidades, em todo estado; todas elas conectadas 24 horas. Foram atendidos 196 mil e 717 pacientes e realizadas 510 cirurgias. A médica enfatizou que a parceria foi feita em 2011, quando a queda da mortalidade era 13%. Por conta do trabalho da Rede, entre 2012 e 2015, foi registrada uma queda de 19,8% na mortalidade infantil. Nos seis anos, o Governo do Estado investiu R$ 32 milhões na Rede.

A secretária Cláudia Veras fez uma avaliação dos resultados apresentados. “Fico muito feliz por fazer parte desta história de parceria entre Governo do Estado e a Ong Círculo do Coração, que tem apresentado resultados positivos que nos dão energia para continuar a caminhada e a certeza de que quando há decisão política se consegue trilhar os caminhos por mais árduos que eles sejam”, disse.

A secretária falou que os esforços são no sentido para que a parceria continue e informou que no início de 2018 o Governo entrega o Hospital Metropolitano de Santa Rita, com perfil para atendimento cardiológico e neurológico. A Rede de Cardiologia Pediátrica fará a estruturação da equipe de cardiologia pediátrica da nova unidade de saúde.

Para Sandra Mattos, o legado mais importante do trabalho não está nos números e nem nos gráficos apresentados. “O que mais nos emociona é o envolvimento dos profissionais de Pernambuco e da Paraíba, resultando no mais importante de todo este processo que é a boa assistência à população trazendo como recompensa salvar vidas. A prova está registrada nos trabalhos apresentados”, falou.

No total, foram apresentados 39 trabalhos expostos em forma de banner. Desses, foram premiados os dez que mais se destacaram: Prêmio Destaque de seis Anos de Rede, para o Arlinda Marques e Cândida Vargas, na capital; Isea, em Campina Grande e a Maternidade de Patos. Como Impacto Social, quem ganhou o prêmio foi a equipe de odontologia, pelo trabalho feito na Caravana do Coração. O Prêmio Ciência foi para a pesquisa sobre placenta; o Prêmio Amigo do Coração para o banner do voluntariado e o Prêmio de Destaque para três maternidades: a de Guarabira; Cajazeiras e a de Pombal, pela inovação na forma de apresentar uma experiência exitosa.

Por meio da literatura de cordel (no banner e em cartilhas impressas e distribuídas), o poeta popular Zé de França contou uma situação enfrentada pela equipe da Maternidade do Hospital Regional, que foi um sucesso, graças ao trabalho da Rede. A equipe entrou em contato com os profissionais do Círculo do Coração e, pela internet, foi feita toda a instrução dos procedimentos que deram certo e a criança sobreviveu.

“Nós que trabalhamos com saúde, sempre criamos uma blindagem para evitar levar para casa os casos que atendemos e vemos das unidades. Mas, o dessa criança, quebrou toda a minha blindagem e o resultado foi maravilhoso, graças ao trabalho em equipe, da Rede. Estou muito feliz por fazer parte disso”, revelou a coordenadora de Enfermagem da Maternidade de Pombal, Gilda Pereira.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Redação AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.