GVAZ vacinou mais de 69 mil animais contra raiva apenas no dia D

No último sábado, 21 de outubro, a Secretária Municipal de Saúde (SMS), por meio da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (GVAZ) realizou o dia D da Campanha de Vacinação Antirrábica em todos os bairros da capital pessoense.  Durante todo o dia D, foram imunizados contra a raiva 69.064 animais, sendo 52.277 cães e 16.787 gatos.

A Campanha de Vacinação Antirrábica tem como objetivo evitar casos de raiva animal e a transmissão da doença para humanos.  Para este ano, a meta da campanha é imunizar 80% da população de cães da Capital, que atualmente é estimada em 70 mil animais. O Ministério da Saúde não estabelece uma meta para a imunização dos gatos.

“Mesmo com a chuva durante o dia D os donos levaram seus animais para serem vacinados, isso reforça e demonstra a importância do cuidado com saúde do animal. Graças a essa boa adesão chegamos bem próximo do que é nossa meta, 70 mil animais, em apenas um dia. A campanha continua até o dia 31, então, quem não vacinou o cão ou gato ainda pode”, comenta Nilton Guedes, Gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS.

Campanha continua – A campanha de vacinação continua até o dia 31 de outubro, com vacinação no Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (CVAZ), no bairro dos Bancários, das 8h até as 17h.

Na próxima sexta- feira (27) e sábado (28),  a GVAZ montará um posto de vacinação na NUTRIVET, localizada na Avenida principal do bairro do Cristo, a partir das 9h.  Ainda no sábado, equipes da GVAZ estarão vacinando os animais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) pela manhã e à tarde um ponto de vacinação será montado em um evento no Parque da Lagoa, das 14h às 17h.

A GVAZ está disponibilizando uma equipe volante que tem realizado a vacinação onde existe uma alta concentração de animais. “Essa equipe volante vai aos locais que temos o endereço ou locais que os responsáveis pelo cuidado dos animais solicitam. Essa solicitação pode ser feita através do telefone 3218-7780”, explica Nilton Guedes.

Doença – A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem transmiti-la. A doença apresenta dois principais ciclos de transmissão: urbano e silvestre, sendo o urbano passível de eliminação.

Causada por um vírus, a raiva ataca diversos animais, inclusive o homem. A taxa de óbito das pessoas que adquirem a doença é de quase 100%. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas.

Quando uma pessoa é agredida por um animal, a exemplo do cão, gato, morcego ou sagui, é importante lavar bem a ferida com bastante água e sabão amarelo e procurar imediatamente um posto de saúde.

Comportamento – O animal raivoso apresenta mudança de comportamento.  Para de comer, esconde-se em locais mais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procura fugir de onde está preso e morde tudo o que vê pela frente (objetos, animais e pessoas). O animal também pode babar, ficar com o latido rouco e prolongado, parecendo um uivo, ficar sem andar e morrer. No entanto, não é obrigatório que o animal raivoso apresente todos esses sintomas simultaneamente.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Redação AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.