Fundac inicia debate para reestruturação de ações nas unidades socioeducativas

A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice Almeida (Fundac), por meio da Diretoria Técnica (Ditec) via Eixo Suporte Institucional e Pedagógico, está desenvolvendo ação integrada com equipe técnica das unidades e professores da Escola Cidadã Integral com o objetivo de trabalhar, conceitualmente, o Projeto de Vida e o Plano Individual de Atendimento (PIA) e sua integralidade.

Para isso, foi criada uma agenda de discussão em cada unidade onde professores e equipes iniciaram um debate teórico que tem o objetivo de construir, conjuntamente, esta ação. O debate já aconteceu no Centro Socioeducativo Rita Gadelha, Centro Educacional do Jovem (CEJ) e no Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE).

Sobre o Projeto de Vida a coordenadora do eixo Suporte Institucional e Pedagógico, Erica Renata, explicou que se trata de uma disciplina da escola que se integra diretamente com a elaboração do PIA, pois se trata de um instrumento técnico no qual se constrói metas para o adolescente, técnicos e familiares cumprirem durante o decorrer da medida. “Essas ações são realizadas em parceria com as coordenações pedagógicas da escola e a participação dos técnicos, em cada Unidade”, ressaltou Erica.

Fluxos das Unidades - Outra ação em curso que o Eixo Suporte Institucional e Pedagógico tem realizado nas unidades é a reconstrução dos fluxos. Esta iniciativa vem sendo feita juntamente com todos os outros eixos e com os técnicos da Ditec. “São fluxos de entrada, transferência e desligamento”, disse Erika ressaltando que este trabalho já foi concluído no Centro Socioeducativo Rita Gadelha (unidade feminina), na Semiliberdade e Internação Provisória (CEA/JP). O CEJ e CSE estão na fase de inalização. Erica informou também que após a conclusão de todos esses fluxos, o resultado será publicado em portaria interna para o início de suas execuções.

“Estamos também, enquanto coordenação de suporte institucional e pedagógico, dialogando com o meio aberto e os Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município de João Pessoa para tentarmos construir algumas pactuações importantes que  em face façam as duas medidas: meio aberto e fechado que necessitam se integrar e dialogar melhor”, disse.

Erica lembrou que o projeto ‘Construindo Saberes nos Caminhos da Socioeducação’ está na fase de conclusão, com três seminários programados para serem realizados até o final de 2017 e em sua segunda meta estabelece a aprovação da matriz curricular, no núcleo estadual, da Escola Nacional de Socioeducação. “Já retomamos a reunião do núcleo de trabalho e estamos agora definindo a aprovação da matriz curricular para daí ser encaminhada para assessoria jurídica do governador e depois aprovação na Assembleia Legislativa”, destacou Erica.


Compartilha via Whatsapp

Sobre Redação AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.