Secretário de Agricultura Fábio Medeiros elenca conquistas da zona rural de Campina Grande



Ao fazer, nesta terça-feira, 26, um balanço das ações da gestão municipal para o setor do campo, o secretário municipal de Agricultura de Campina Grande, Fábio Agra Medeiros, elencou uma série de ações e obras que tem mudado a realidade da zona rural campinense, integrada por comunidades como Galante, São José da Mata e Catolé de Boa Vista. O secretário esteve participando do programa “Alô, Prefeito”, transmitido semanalmente pela Rádio Caturité.

Ele apontou como sendo a maior conquista o fato de estar sendo elaborado o Plano de Desenvolvimento Rural Sustentável, destinado a servir como um “guia” ou “norte’ para o progresso agropecuário de Campina Grande. Tal planejamento é feito em conjunto com ações importantes como a revisão da lei de Desenvolvimento rural do município e a revisão do regimento do Conselho de Desenvolvimento Rural.

Para o secretário, outra ação fundamental foi o investimento do governo municipal de mais de RT$ 3 milhões em equipamentos destinados a oferecer segurança hídrica à população rural. Com isso, foi possível a recuperação de sete dessalinizadores; limpeza de mais de 400 barreiros; implantação de barragens subterrâneas; construção de 300 novas cisternas; além do atendimento às comunidades mais atingidas pela seca com caminhões pipas, sendo empregados recursos próprios e feita uma parceria com o governo federal. Também citou a recuperação de cata-ventos e poços, tudo buscando preparar a zona rural para a convivência com a seca.

Fábio Agra mencionou, ainda, diversos programas, como o de Corte de Terra, com o uso de 4 tratores adquiridos recentemente; limpeza de barreiros; recuperação de estradas vicinais; programa de barragens subterrâneas (sendo 16 executadas); garantia safra de 2018, já com 1.500 inscritos, com aporte da PMCG de R$ 150 mil anuais, numa parceria com órgãos estaduais e federais; política de expansão da cultura do umbu em Campina Grande; além de silagem para armazenar e fornecer aos animais alimento em período de seca, com perspectivas de duas mil toneladas de grãos em 2018.

A Seagri também viabilizou a produção e distribuição de raquetes de palmas; inseminação artificial em bovinos; serviço de inspeção municipal; parcerias com diversos órgãos municipais, estaduais e federais; feira agroecológica semanal na Praça Clementino Procópio; incentivo a cultura da fava na região de Galante; instalação da nova sede da Secretaria de Agricultura e apoio ao Censo agropecuário de 2017, programado para começar em outubro.

Compartilha via Whatsapp

Sobre Redação AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.