Comissão de Humanização do HTOP realiza atividade para internos e acompanhantes

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia da Paraíba (Htop) deu continuidade, nessa quarta-feira (27), às ações de humanização com a oferta do serviço de corte de cabelo comunitário para os acompanhantes e pacientes internos na instituição, além de uma serenata, em alusão ao Dia do Idoso, para os vovôs e vovós acamados, com direito a declamação de poesia e muita emoção.

As atividades aconteceram nas enfermarias e no hall da instituição e contou com as parcerias dos estudantes do curso de Cabeleireiro do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial da Paraíba (Senac), voluntários e  da equipe multiprofissional da unidade de saúde,  que forma a  Comissão de Humanização da Instituição.

A gerente da instituição, Samara Furtado, disse que o propósito da atividade é proporcionar momentos que modifiquem um pouco a rotina hospitalar.  “Entendemos que a hospitalização traz estresse e angústia, tanto para o paciente quanto para o acompanhante, então, a equipe de humanização do hospital montou um calendário de ações, objetivando oferecer momentos de entretenimento e lazer, tirando-os por alguns momentos da rotina hospitalar”, explicou. 

A idosa Maria Francisca da Silva, 68 anos, que se encontra interna após uma queda em sua residência, disse que a homenagem foi surpreendente. “Estou emocionada em ver o carinho desses jovens. Adorei as canções e a linda poesia. Nem sabia que existia um dia para nós idosos, fiquei muito feliz pela homenagem”, destacou.

Já o acompanhante Reginaldo Marcolino disse que adorou o novo corte de cabelo. “Estou acompanhando o meu pai, ele caiu quando fazia um serviço em casa e fraturou o fêmur. Após a internação, o meu tempo ficou muito curto e não estava tendo tempo nem para ir a uma barbearia. Quando vi o pessoal, não perdi tempo, fui logo cortar os cabelos. Agora estou bonito. Melhorou até a minha autoestima”, expressou o sorridente Reginaldo.

Atendimento - Em 2016, quase 13.500 atendimentos a idosos foram realizados no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, e, apenas no primeiro semestre deste ano, o número já atingiu mais de sete mil, resultando em uma média de 41 casos por dia. De acordo com os números do Serviço de Arquivo Médico e Estatística (Same) da unidade, os principais motivos de atendimento foram: queda (1856), acidente vascular cerebral (1081) e trauma (408).

Ainda de acordo com essas informações, a maioria dos pacientes está situada na faixa-etária dos 60 aos 79 anos e é composta por mulheres. Os dados também apontam que os municípios de Santa Rita (424) e Bayeux (406), além do bairro de Mangabeira (380), em João Pessoa, são as procedências mais frequentes.
Compartilha via Whatsapp

Sobre Redação AgoraPB

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.