Emlur e catadores definem pontos de entrega voluntária na Capital

A coordenação de Coleta Seletiva da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e representantes das Associações de Catadores de João Pessoa definiram, esta semana, os locais onde serão instalados 12 conjuntos de Postos de Entrega Voluntária (PEV’s) na Capital. A proposta é que sejam áreas de grande circulação de pessoas e próximo a galpões de Coleta Seletiva administrados pelo órgão para facilitar o transporte do material coletado.

“Nosso objetivo é ampliar as ações da Coleta Seletiva na Capital e estimular a população a descartar esses equipamentos em locais adequados”, afirma Josué Peixoto, coordenador da Coleta Seletiva da Autarquia. Essa ação está entre as metas estabelecidas no Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) para João Pessoa, elaborado pela Emlur e transformado em Lei no final de 2014, na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), bem como da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O Parque da Lagoa, no centro da cidade, será o primeiro local de instalação por ser um dos pontos mais conhecidos e frequentados da cidade. As equipes da Educação Ambiental e Fiscalização da Emlur, além dos catadores, farão a abordagem junto à população com objetivo de explicar o projeto e sensibilizar a todos a aderir ao programa. Esse contato será feito em residências, condomínios e casas comerciais próximas aos locais onde serão instaladas os Postos de Entrega Voluntária.     

Os demais locais onde serão instalados os PEV’s ainda estão em estudo, a exemplo da Orla Marítima; mercados públicos, praças e o Centro Administrativo Municipal. Em cada local será instalado dois equipamentos para recolhimento de resíduos secos. Um deles para vidro e metais e o outro para papel e plástico, com exceção de resíduos, papel laminado, espelhos, vidros (de janela/carro e banheiros), lâmpadas, pilhas, remédios, papéis plastificados, carbono, celofane e espumas, além de higiene pessoal como guardanapo, papel toalha, papel higiênico, absorventes e fraldas descartáveis. “Em cada unidade haverá instruções para os usuários sobre o que depositar nos postos”, explica.

O material depositado será recolhido periodicamente pelos catadores que, posteriormente, farão a triagem do material coletado retornando com esses resíduos para a cadeia produtiva.

Referência nacional - O superintendente da Emlur, Lucius Fabiani, ressalta que a Prefeitura de João Pessoa é referência nacional na gestão de resíduos sólidos. “A maior parte das Capitais ainda está tendo que administrar lixões a céu aberto. João Pessoa extinguiu o Lixão do Roger em 2002, em seguida criou o Aterro Sanitário Metropolitano e adotou ações para prestar assistência aos catadores como à implantação de galpões de coleta seletiva em vários pontos da cidade, viabilizando alimentação, fardamento e transporte para a categoria”, acrescentou.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.