Prefeitura de João Pessoa promove serviços gratuitos para terceira idade

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) tem uma política voltada para a promoção de ações que beneficiam os idosos. João Pessoa tem 117 mil pessoas com idade acima de 60 anos, o que representa 14,5% do número de habitantes do município (801.718), segundo cálculos do primeiro trimestre de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para cuidar da saúde dessa parcela da população, nesta quarta-feira (26), data em que se comemora o dia dos avós, a PMJP disponibiliza diversos serviços gratuitos.

De acordo com a coordenadora da área técnica de Saúde do Idoso da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Irene Delgado, todas as ações são iniciadas na atenção básica por meio das equipes de saúde da família (ESF). A partir destas unidades, foram criados grupos de convivência, que trabalham diversas questões, como educação e promoção da saúde.

“Se o idoso está doente, ele será avaliado e encaminhado para o serviço de saúde que seja referência para a especialidade que ele necessita, seja no Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi), ou nos demais Cais. Mas quando as ESF visitam as famílias, elas sugerem atividades, inclusive, culturais. No caso das atividades físicas, há uma avaliação para garantir o que é indicado para cada pessoa”, explica Irene Delgado.

Nos grupos de convivência, o idoso é aconselhado a fazer atividades físicas nas praças, por meio do programa João Pessoa Vida Saudável, em 23 locais da cidade, para sair do sedentarismo. Irene Delgado também cita, entre a sugestão de adoção de hábitos saudáveis, o tratamento contra o tabagismo, feito nos centros de atenção integral à saúde (Cais).

“O fumante sente, na velhice, os efeitos do tabagismo, mas com tratamento, é possível largar o vício. O programa oferecido pela Prefeitura disponibiliza tratamento com psicológico e pneumologista, entre outros integrantes da equipe multiprofissional”, disse ela.

Irene Delgado destaca que a socialização contribui muito na promoção da saúde. “Se o idoso não trabalha e vive isolado, ele vai estar propenso à depressão, a adoecer. Mas com estas atividades, ele recupera sua autonomia e envelhece de maneira saudável, porque velhice não é sinônimo de doença. Se o idoso adoece, traz custos ao Sistema Único de Saúde e transtornos à família, mas se ele conservar sua saúde, é melhor para todas as partes”, opina.

Integração – A política de atenção ao idoso é integrada e inclui também as ações da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e o Instituto de Previdência do Município de João Pessoa (IPM).

Quando um idoso não tem família e está debilitado, ele é encaminhado para o atendimento da Sedes, que disponibiliza o Balcão de Direitos, por exemplo, que inscreve o idoso ou no auxílio-aluguel ou na espera por uma moradia, caso a sua esteja em condições inabitáveis.

O Programa da Pessoa Idosa (Papi), que existe desde 2005, articula, planeja, monitora a política do município. No momento está fazendo um diagnóstico para elaboração do Plano de Ação 2018. O Programa, que atende em média 600 idosos, faz a inclusão deles nos serviços socioassistenciais: Cadastro Único, emissão da carteira de passagem interesestadual, carteira para os estacionamentos e de transportes públicos da cidade.

Os 13 Centros de Referência da assistência social (Cras) acompanham idosos nas suas unidades através do Serviço de Convivência e Fortalecimentio de Vínculos (SCFV), atendendo cerca de mil idosos.

Centro de Convivência – O IPM ainda disponibiliza o Centro de Convivência do Idoso, que funciona em um anexo na sede do Instituto, no Centro. No local, são desenvolvidas duas atividades que promovem o bem-estar mental dos idosos: a Bandinha Alvorada e o coral.

Na sede está instalada a parte administrativa responsável por coordenar todos os setores do Instituto de Previdência. O prédio funciona na Rua Engenheiro Clodoaldo Gouveia, 166, Centro da Capital, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. No local são atendidos não apenas aposentados e pensionistas, mas servidores da PMJP que precisam de informações ou de dar entrada nos benefícios de aposentadoria ou pensão.

Caisi – O Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi) é referência em especialidades médicas e terapêuticas voltadas ao público idoso. Para ser atendido no Caisi, que é uma unidade de média complexidade, o idoso deve procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de sua casa.

Lá, ele vai ter atendimento com a equipe médica, que, ao detectar a necessidade, faz o encaminhamento.  Com a consulta marcada pela USF, o paciente vai ao Caisi no dia agendado, para que o médico solicite os exames complementares.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.