Polícia e MP realizam ação conjunta contra lavagem de dinheiro e corrupção

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Grupo de Operações Especiais (GOE), em parceria com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, desencadeou na manhã desta quarta-feira (26) uma operação de combate a crimes de lavagem de dinheiro e de corrupção.

Foram expedidos três mandados de busca e apreensão e um deles foi cumprido na casa da ex-secretária de Finanças do município do Conde, Andréa Soares da Silva.

A ação ocorreu no bairro dos Bancários, em João Pessoa. “Ela está aqui na sede do Gaeco e vai prestar depoimento, esclarecendo alguns pontos que são indispensáveis para a investigação. Temos informação de que ela possuía um patrimônio que foi adquirido possivelmente utilizando dinheiro ilícito, de corrupção. Esse patrimônio estava oculto e foi utilizado para comprar outros bens. Estimamos que o montante está em torno de R$ 3 milhões”, afirmou o delegado titular do GOE, Állan Murilo Terruél.

Ainda segundo Terruél, após a ex-secretária ser ouvida, possivelmente outras diligências serão executadas para esclarecer mais fatos que envolvem um esquema criminoso de lavagem de dinheiro e outros crimes relacionados à corrupção.

“Esse processo investigativo começou em 2016. Ainda vamos apurar mais informações e já sabemos que outras pessoas estão envolvidas e, consequentemente serão investigadas. A Andréa Soares mostrou-se disposta a colaborar com a Polícia e isso será fundamental para desarticular por completo a organização envolvida em crimes de lavagem de dinheiro e corrupção”, informou a autoridade policial.

Durante o cumprimento da operação, foram recolhidos documentos, cheques e dinheiro em espécie. Além da ex-secretária do município do Conde, um homem também foi detido para prestar esclarecimentos, por ser locatário de um dos imóveis de Andréa Soares. “Ela será investigada por crime de lavagem de dinheiro e possivelmente corrupção. Outros dados nos darão subsídio maior para o andamento do processo investigativo”, finalizou Terruél.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.