PMJP lança na segunda-feira programa ‘Chega Junto’ para inserção social de pessoas em situação de rua

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) lança, nesta segunda-feira (10), o programa ‘Chega Junto’, que irá promover a ressocialização pessoa em situação de alta vulnerabilidade social usuária de drogas. O objetivo é contribuir para a inserção social das pessoas em situação de rua que apresentam demandas /necessidades relacionadas ao uso de drogas através de ações intersetoriais de promoção da cidadania, por meio da oferta de moradia, qualificação, trabalho, geração de renda, esporte, cultura e lazer.

O lançamento do programa acontece a partir das 9h, na Unidade de moradia assistida que abrigará os beneficiários do projeto, que vai funcionar em uma casa no Portal do Sol. O prefeito Luciano Cartaxo será o responsável por lançar o programa. O investimento para o programa é de R$800 mil, e conta com o apoio do Governo Federal, através da Secretaria Nacional de Políticas Pública para Drogas (Senad/MJ) e com o apoio técnico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/MS).

A cidade de João Pessoa está entre os 16 municípios do País a implantar o projeto com incentivo do Governo Federal. Para viabilizar o projeto, a PMJP alugou uma casa para acomodações de 30 pessoas por um período de 12 meses, onde serão ofertadas refeições diárias e assistência básica do território, bem como: a prática de atividades esportivas e de cultura e lazer.

O secretário Municipal de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Geraldo Amorim, ressalta que o projeto promoverá uma atenção integral humanizada aos beneficiários, que tem como foco resgatar a cidadania e o empoderamento do sujeito.

“A gestão municipal inclui na sua agenda prioritária o compromisso em atuar de forma intersetorial as questões relacionadas ao fenômeno das drogas, visando garantir a prevenção ao uso, o tratamento, reinserção social e a segurança urbana, através do Comitê Gestor, olhando o problema das drogas como um caso de saúde e não de polícia. Precisamos resgatar a dignidade dessas pessoas. Vamos tratar com muito cuidado essa situação, contando com o apoio das equipes do Consultório na Rua, Centro Pop, Ruartes e Guarda Municipal que identificarão os possíveis beneficiários para encaminhá-las ao local que vamos destinar para este objetivo”, ressaltou Amorim.

Projeto – A PMJP contratou seis ‘agentes redutores de danos’ e um coordenador da Unidade de moradia. Esses profissionais serão os responsáveis pela triagem das pessoas em situação de rua que integrarão o projeto.

Uma vez que essas pessoas venham a aderir ao programa, elas participarão de cursos profissionalizantes onde receberão uma bolsa no valor de R$300 mensais, com o incentivo voltado para o trabalho e geração de renda.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.