Morte, bombas e confusão marcam fim do clássico entre Vasco e Flamengo

Não foi apenas no Rio Grande do Sul que o torcedor deu um péssimo exemplo nesse sábado (8). Se no Beira-Rio a torcida do Inter depredou as instalações do estádio após o empate contra o Criciúma, pela Série B, no Rio de Janeiro foram os vascaínos que pisaram feio na bola. Depois da derrota por 1 a 0 para o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, uma confusão teve início nas arquibancadas e acabou afetando até os jogadores do Rubro-Negro. 

O torcedor vascaíno tentou invadir a área reservada aos visitantes e a polícia foi obrigada a agir atirando spray de pimenta em direção aos donos da casa. De acordo com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, um torcedor de 27 anos levou um tiro no tórax e morreu. O rapaz chegou a ser levado para o Hospital Souza Aguiar, na região central da cidade, porém, chegou morto. A polícia não revelou a identidade ou o time do torcedor. O crime aconteceu logo após a partida, perto do portão 9, por onde saia a torcida do Vasco.

O cheiro e os efeitos do gás invadiram o gramado, assim como dezenas de bombas caseiras atiradas pelos vascaínos. A confusão obrigou o policiamento a segurar os jogadores do Flamengo no gramado por cerca de 20 minutos após o término da partida.

Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.