Maternidade de Patos realiza mais de 1.800 partos entre janeiro e junho deste ano

A Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, que integra a rede estadual de saúde, fechou seu demonstrativo de procedimentos dos últimos seis meses com saldo de 1.809 partos, numa média equivalente a mais de 300 partos/mês. Neste período, a unidade, que é referência de atendimento à população no sertão paraibano, totalizou 152.588 mil atendimentos multidisciplinares, além de internações, cirurgias, consulta ambulatorial a gestantes, pré-natal de alto risco, exames de mamografia, atendimentos de urgência e emergência, além dos partos.

Embora a Maternidade seja referência de atendimento da população que integra os 24 municípios da 6ª Região de Saúde, os serviços prestados pela unidade não se restringem a esse número de cidades. “Além destes municípios, nós atendemos pacientes de mais 66 cidades da região, além de mulheres de estados vizinhos já que atuamos de ‘portas abertas’ para casos de urgência e emergência, recebendo pacientes até de Pernambuco e do Ceará, aumentando nossa área de abrangência para cerca de 90 municípios”, explica o diretor geral da Maternidade, médico Odir Pereira Borges Filho.

O relatório de atividades do último semestre da Maternidade aponta ainda que foram realizadas 257 cirurgias, 786 consultas ambulatoriais à gestantes, 2.631 internações, 2.706 atendimentos ambulatoriais e ainda 1.814 exames de mamografia. Os casos de urgência e emergência totalizaram 6.710 atendimentos no período. Destaca-se ainda a quantidade de exames laboratoriais, que chegou ao número de 18.480, somente no primeiro semestre deste ano. Os mais de 150 mil atendimentos multidisciplinares referem-se a serviços nas áreas de Enfermagem, Serviço Social, Psicologia, Nutrição e Fonoaudiologia.

“Com metas sendo alcançadas e até ultrapassadas, conseguimos não só atender com mais competência todas as nossas pacientes, melhorando a qualidade do atendimento às mulheres no sertão paraibano, inclusive de estados vizinhos, comprovando que a escolha do governo estadual de implantar a gestão pactuada na saúde tem sido muito eficiente, mostrando números positivos onde foi implantada”, destaca a secretária de Saúde da Paraíba, Cláudia Veras.

O superintendente do Instituto Gerir na Paraíba, Organização Social que administra a maternidade desde junho de 2013, Edsamuel Araújo, lembra que a unidade se mantém como referência na região pelo padrão e capacidade de atendimento e que essa forma de parceria público/privada, de fato, disponibiliza serviços à população com mais qualidade e agilidade. “Os bons resultados e metas alcançadas e até superadas são fruto do acompanhamento, monitoramento e avaliação permanentes realizadas no âmbito da unidade de saúde, com base nas orientações e diretrizes da Secretaria de Saúde da Paraíba, cujo objetivo é beneficiar à população com uma melhor assistência”, reitera Edsamuel.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.