Governo investe em cursos de fabricação de alimentos para fortalecer agricultura familiar

Incorporar novos conceitos tecnológicos às formas convencionais de processamento de alimentos, a fim de propiciar o cumprimento da legislação sanitária para a obtenção de produtos isentos dos perigos biológicos, químicos e físicos. É com essa finalidade que o Governo da Paraíba, por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), unidade da Gestão Unificada (Emepa/Interpa/Emater), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), promove uma série de cursos sobre Boas Práticas de Fabricação de Alimentos para agricultores empreendedores da agroindústria de polpa de frutas e derivados do leite, extensionistas rurais, técnicos da Vigilância Sanitária  (Visa) dos municípios e famílias agricultoras fornecedoras de produtos aos programas institucionais como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

A iniciativa, que tem parceria da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), integra o Plano Estadual de Fortalecimento da Agricultura Familiar e tem por objetivo garantir a qualidade sanitária dos alimentos, tendo por base as portarias 326 do Ministério da Saúde e 386 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Também conta com apoio das prefeituras municipais, por intermédio das Secretarias da Educação e da Saúde.

Segundo o coordenador dos cursos, o engenheiro agrônomo da Emater, Genival Soares da Silva, as capacitações ensinam boas práticas de fabricação de alimentos, procedimentos de padrão de higiene operacional e instruções de trabalho. Ao término de cada capacitação, ficam registradas, em forma de manual, todas as instruções de trabalho a serem seguidas pelos agricultores em suas unidades de produção.  Dentre os produtos trabalhados destacam-se bolo, queijo, polpa de fruta, castanha e farinha de mandioca. Ele lembrou que desde 2013, quando começaram os primeiros cursos, já foram capacitados centenas de agricultores e extensionistas que estão acompanhando e orientando as agroindústrias espalhadas pelo Estado.

Conforme Genival, somente neste ano já aconteceram 12 cursos nos municípios de Massaranduba, Serra Redonda, Alagoa Nova, Lagoa Seca, Pocinhos, Sapé, Cruz do Espírito Santo, Pombal, Aparecida, Cajazeiras e São Bentinho. Ainda para este ano estão programados novos cursos para Barra de Santa Rosa, Rio Tinto, Marcação, Jacaraú e Mataraca.  No ano passado, foram capacitados agricultores familiares de Picuí, Juazeirinho, São José de Espinharas, Campina Grande (Catolé de Boa Vista), Alhandra, Pedras de Fogo, Conde, Bananeiras, João Pessoa e Campina Grande.

Agroindústria - Como resultados dos cursos já foram instaladas diversas agroindústrias de polpa de fruta e de queijo e outras se encontram em processo de implantação. Os municípios beneficiários são: Gurinhém, Mogeiro, Bananeiras, Alagoa Nova, Serra Redonda, Fagundes, Lagoa Seca e Massaranduba. Deverão ser construídas ainda este ano, com apoio do Território da Mata Norte, mais oito cozinhas agroindustriais e adequação de outras unidades.

De acordo com o presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, o Governo do Estado tem envidado esforços para beneficiar o maior número de famílias agricultoras. “A expansão e o fortalecimento são avanços importantes que envolvem esforços do Governo da Paraíba para desenvolver a agricultura familiar, integrando mais agricultores no processo de desenvolvimento econômico, com geração de novos postos de trabalho, renda e qualidade de vida”, justificou.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.