A cidade de Pilões recebe, desde domingo (9), a segunda feira itinerante de artesanato, promovida pelo Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), dentro da Rota Cultural Caminhos do Frio, realizada até setembro em nove municípios da região do Brejo. Essa é a primeira vez que feiras itinerantes de artesanato integram a programação cultural do projeto, com público estimado em mais de 200 mil pessoas. Ao todo, participam das feiras itinerantes 250 artesãos, que só poderão comercializar em suas cidades. Entre as tipologias, é possível encontrar peças feitas de osso, madeira e fios. “São peças que traduzem muito da nossa identidade cultural, consolidando ainda mais esse evento e gerando renda para os nossos artesãos”, destacou Lu Maia, coordenadora do Programa do Artesanato da Paraíba. Paralelamente às feiras, uma vasta programação cultural também integra o circuito Caminhos do Frio, com nomes a exemplo de Alcymar Monteiro e Chico César. “O artesanato da Paraíba vem tornar ainda mais atrativa essa programação, que tem sido a marca da Rota Cultural Caminhos do Frio”, ressaltou Sergerson Silvestre, presidente do Fórum de Turismo da região do Brejo. Os produtos são comercializados em barracas padronizadas do Programa do Artesanato da Paraíba. “São barracas elegantes feitas de pinus, com detalhes em chita, padronizadas e bem representativas”, explicou Lu Maia, lembrando que as feiras itinerantes de artesanato ocorrem até setembro, quando termina a Rota Cultural Caminhos do Frio. Além de Pilões, que realiza a feira até 16 de julho, receberão o melhor do artesanato paraibano as seguintes cidades: - Remígio, de 17 a 23 de julho; - Solânea, de 24 a 30 de julho; - Serraria, de 31 de julho a 6 de agosto; - Bananeiras, de 7 a 13 de agosto; - Matinhas, de 14 a 20 de agosto; - Alagoa Nova, de 21 a 27 de agosto; - Alagoa Grande, de 28 de agosto a 3 de setembro.

A cidade de Pilões recebe, desde domingo (9), a segunda feira itinerante de artesanato, promovida pelo Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), dentro da Rota Cultural Caminhos do Frio, realizada até setembro em nove municípios da região do Brejo. Essa é a primeira vez que feiras itinerantes de artesanato integram a programação cultural do projeto, com público estimado em mais de 200 mil pessoas.
Ao todo, participam das feiras itinerantes 250 artesãos, que só poderão comercializar em suas cidades. Entre as tipologias, é possível encontrar peças feitas de osso, madeira e fios. “São peças que traduzem muito da nossa identidade cultural, consolidando ainda mais esse evento e gerando renda para os nossos artesãos”, destacou Lu Maia, coordenadora do Programa do Artesanato da Paraíba.
Paralelamente às feiras, uma vasta programação cultural também integra o circuito Caminhos do Frio, com nomes a exemplo de Alcymar Monteiro e Chico César. “O artesanato da Paraíba vem tornar ainda mais atrativa essa programação, que tem sido a marca da Rota Cultural Caminhos do Frio”, ressaltou Sergerson Silvestre, presidente do Fórum de Turismo da região do Brejo.
Os produtos são comercializados em barracas padronizadas do Programa do Artesanato da Paraíba. “São barracas elegantes feitas de pinus, com detalhes em chita, padronizadas e bem representativas”, explicou Lu Maia, lembrando que as feiras itinerantes de artesanato ocorrem até setembro, quando termina a Rota Cultural Caminhos do Frio.
Além de Pilões, que realiza a feira até 16 de julho, receberão o melhor do artesanato paraibano as seguintes cidades:
- Remígio, de 17 a 23 de julho;
- Solânea, de 24 a 30 de julho;
- Serraria, de 31 de julho a 6 de agosto;
- Bananeiras, de 7 a 13 de agosto;
- Matinhas, de 14 a 20 de agosto;
- Alagoa Nova, de 21 a 27 de agosto;
- Alagoa Grande, de 28 de agosto a 3 de setembro.

Secom
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.