Rússia tem um ano para finalizar estádios da Copa 2018

Sede da Copa 2018, a Rússia vive situação semelhante a acontecida no Brasil na época do Mundial. O comitê organizador local corre contra o tempo para entregar os 12 estádios prometidos. Até agora, apenas quatro instalações estão aptas a receber jogos. A Copa das Confederações, principal evento-teste para a competição, tem início neste sábado (17). 

Luzhniki Stadium
O principal estádio da Rússia ainda está em obras. O Luzhniki fica na capital Moscou e receberá os jogos da seleção da casa na Copa do Mundo 2018. Sua capacidade será de 81 mil espectadores e o valor foi 470 milhões de dólares (R$ 1,5 milhões).

Saint Petersburg Stadium
Com espaço para 68.134 pessoas, o estádio de São Petersburgo fica na ilha de Krestovsky. Ele será a casa do Zenit, ex-time do brasileiro Hulk. É um dos quatro palcos concluídos para o Mundial e custou 841 milhões de dólares (R$ 2,7 bilhões).

Ekaterinburg Arena
Em obras há três anos, a arena saiu do papel por 220 milhões de dólares (R$ 720 milhões). A casa do FC Ural, um dos times mais antigos da Rússia, terá arquibancadas provisórias especificamente para o torneio em 2018.

Spartak Stadium

O palco dos jogos do Spartak Moscou, onde joga o atacante brasileiro Luiz Adriano, abrigará 43 mil pessoas. É o segundo estádio da cidade de Moscou, única a contar com dois campos para o Mundial: 325 milhões de dólares (R$ 1 bilhão) foram investidos em sua construção.

Kaliningrad Stadium
Obra especial para o torneio, o estádio de Kaliningrado terá 35 mil lugares e será o menor desta edição da Copa do Mundo.

Fisht Stadium
Construído para as Olimpíadas de Inverno de Sochi, em 2014, o estádio está localizado dentro do Parque Olímpico. Incluindo as obras para a Copa, o valor chegou a quase R$ 2 bilhões (607 milhões de dólares). Serão 47 mil assentos.

Volgograd Arena
O novo estádio poderá receber até 45 mil espectadores e teve um custo de 290 milhões de dólares (R$ 949 milhões). Nessa quarta (14), houve um incêndio no local, sem mortos ou feridos. O estádio é um dos oito que ainda não está pronto.

Kazan Arena
Pronto desde 2013, a arena será usada também na Copa das Confederações. Para concluir a obra, foram gastos 324 milhões de dólares (pouco mais de R$ 1 bilhão). Suas arquibancadas abrigam 44 mil pessoas e serão casa do time local, o Rubin Kazan.

Nizhny Novgorod Stadium
A cidade de Níjni Novgorod receberá um campo totalmente do zero. Sua capacidade será parecida com a maioria dos locais de jogos da Copa - 45 mil - e o valor das obras chegou a R$ 1 bilhão (310 milhões de dólares).

Mordovia Arena
A construção do estádio já dura sete anos. O local comportará 44 mil pessoas, mas após a Copa, parte das arquibancadas serão demolidas, reduzindo a capacidade para 25 mil espectadores. A ideia é abrir espaço para quadras de vôlei, basquete e tênis.

Rostov Arena
O FC Rostov será o dono dessa nova arena, que terá 45 mil lugares e está em construção desde 2014. 350 milhões de dólares (R$ 1,1 bilhão) foram alocados para projetar a nova casa do clube russo.

Samara Arena
Inspirado no espaço, o estádio custou 320 milhões de dólares (cerca de R$ 1 bilhão). Foi criado do zero e abrigará quase 45 mil pessoas durante a Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.