Orquestra Sinfônica faz concerto nesta quinta em igreja na Zona Sul da Capital

A Orquestra Sinfônica da Paraíba se apresenta, nesta quinta-feira (8), na Paróquia Santíssima Trindade, no bairro Valentina Figueiredo, a partir das 19h. A entrada é gratuita. 

Um repertório de músicas eruditas e populares, com destaque para composições dos brasileiros Maestro Duda, Clóvis Pereira e Rogério Duprat, será executado sob regência do maestro Luiz Carlos Durier, titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

O concerto começará com “Ma Vlast – O Moldava”, obra mais famosa do compositor tcheco Bedrich Smetana (1824 – 1884). O poema sinfônico “Ma Vlast (Minha Pátria)”, cuja parte musical é mundialmente conhecida como “O Moldava”, evoca o rio Moldava, ou Vltava, afluente do rio Elba, e foi composto quando Smetana estava completamente surdo, assim como algumas óperas. Em seguida, a orquestra vai tocar “Rei Leão – Destaques”, de H. Zimmer, E. John e T. Rice, com arranjos de Ted Parson.

A próxima será “West Side Story”, composta por Leonard Bernstein (1918 -1990), maestro, compositor e pianista americano, vencedor de vários Emmys e um dos mais influentes na história da música clássica americana, que ficou famoso por dirigir a Filarmônica de Nova York e por realizar os concertos para jovens na televisão, entre 1954 e 1989.

“Pedra Verde e Dança”, do compositor, arranjador, pianista e regente pernambucano Clóvis Pereira (1932), abre a sequência de músicas brasileiras. Clóvis Pereira é autor de frevos, caboclinhos e maracatus, além de obras para coro e orquestra e de peças para orquestra sinfônica. A relação do compositor com a Paraíba inclui a atuação como professor da UFPB e regente do Coral Universitário da Paraíba, grupo com o qual representou o Brasil no Fourth International Choir Festival, em 1974, nos Estados Unidos.

O público presente na Paróquia Santíssima Trindade certamente vai reconhecer também as músicas executadas a seguir pelos músicos da sinfônica. Roda Viva (Chico Buarque), Domingo no Parque (Gilberto Gil) e Ponteio (Edu Lobo) estão na composição “Músicas do Festival”, do compositor, arranjador e maestro carioca Rogério Duprat (1932-2006), um dos maiores responsáveis pela ascensão do movimento musical Tropicália, no final da década de 1960, e membro fundador, em 1956, da Orquestra de Câmara de São Paulo. A intenção do maestro com o envolvimento no movimento tropicalista era romper barreiras entre a música erudita e a música popular. Duprat arranjou canções de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Os Mutantes, Gal Costa e Nara Leão, entre outros.

Encerrando a apresentação, a orquestra vai executar “Seleção Ary Barroso”, do pernambucano Maestro Duda (1935), reconhecido como um dos maiores regentes, compositores, arranjadores e instrumentista do país e do frevo em especial. Maestro Duda atuou na área teatral, musicando espetáculos, compôs choros gravados por Severino Araújo e Oscar Miliani, sambas gravados por Jamelão e músicas para Quinteto de Sopros e Quinteto de Metais, banda e orquestra.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.