Hemocentro participa de sessão da Assembleia Legislativa em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue

A direção do Hemocentro da Paraíba participou, nessa sexta-feira (9), de sessão especial da Assembleia Legislativa (ALPB) que lembrou o Dia Mundial do Doador de Sangue, a ser comemorado no próximo14 de junho.  A sessão especial foi proposta pelo deputado estadual Janduhy Carneiro. Durante a solenidade, a diretora-geral do Hemocentro da Paraíba, Luciana Gomes, prestou homenagem aos doadores de sangue.

Luciana Gomes ressaltou que, segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue com regularidade. O percentual fica um pouco abaixo do ideal estimado pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), de 2% da população, como necessário para suprir as necessidades de sangue de pacientes.

Ainda segundo a diretora-geral do Hemocentro da Paraíba, uma pessoa ao doar sangue pode ajudar a salvar até quatro vidas. Ela, que também é doadora, afirmou que o ato é simples e rápido. “Eu me senti muito bem ao doar sangue, é um gesto seguro, nobre, altruísta e solidário” declarou.

Em seguida, Luciana Gomes fez um apelo para a população: “Convoco a todos para inserir no seu cotidiano a prática da doação de sangue. Enquanto instituição, incentivamos a população para aumentar a participação na doação voluntária e contínua. Quem precisa de sangue sabe o quanto este gesto é fundamental para salvar vidas”.

Para doar é preciso ter idade entre 16 e 69 anos. Para os menores (entre 16 e 18 anos) é necessário o consentimento dos responsáveis. Entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já tiver feito alguma doação antes dos 60. Também é preciso pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde.

Além disso, o doador tem que estar descansado, não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar em jejum. No dia da doação, é imprescindível levar documento de identidade com foto. No Brasil, a doação é voluntária e beneficia qualquer pessoa, independentemente de parentesco.

O deputado Janduhy Carneiro, que presidiu a sessão especial, também chamou atenção da sociedade para a importância da doação de sangue. O parlamentar enfatizou que doar sangue significa esperança para muitos pacientes continuarem vivendo e o Poder Legislativo tem a obrigação de participar deste debate. “Aqui é o local mais apropriado para debater matérias de interesse da coletividade. Com o objetivo de incentivar a doação de sangue, buscamos discutir problemas relacionados ao tema e esclarecer aos cidadãos paraibanos que é responsabilidade do poder público cuidar da saúde do cidadão e dever do povo colaborar”, afirmou.

Já o deputado estadual Trócolli Júnior, que é doador regular de sangue, considerou a sessão de ontem a mais importante do semestre. Ele propôs lançar campanhas que incentivem a doação de sangue. “Doar sangue é salvar vidas. Doar sangue é um ato de amor. Vou propor que a Assembleia que campanhas que incentivem a doação de sangue”, declarou o parlamentar.

Homenagens - Durante a solenidade na Assembleia Legislativa, a diretora-geral do Hemocentro da Paraíba fez uma homenagem especial aos doadores de sangue com entrega de certificados.

A estudante Mayelle Andreza Barbosa, de 16 anos, foi uma das agraciadas por ser a mais jovem doadora de sangue registrada no Hemocentro da Paraíba. Ela se tornou doadora no dia primeiro de junho, 23 dias após completar a idade mínima para doar sangue. “Eu gosto muito de ajudar e só esperei completar 16 anos para realizar minha primeira doação de sangue”, comentou. Filha de pais também doadores de sangue e irmã de um doador, a garota conta que o objetivo é se tornar uma doadora fidelizada como toda a família.

A enfermeira Janaína de Araújo Campos também homenageada pelo Hemocentro da Paraíba é uma doadora recordista. São mais de 30 doações de sangue contabilizadas e a intenção é manter a prática do gesto uma rotina. “Como profissional da área de saúde eu sei da importância de doar sangue. Ao fazer um gesto tão pequeno, eu sei que estou ajudando a salvar até quatro vidas, isso me emociona e me motiva ainda mais”, contou.

No quadro de funcionários do próprio Hemocentro há quem já faça da doação uma prática habitual. O funcionário público Lindemberg Farias da Silva é um doador de sangue, plaquetas e um candidato a doação de medula. Homenageado com um certificado ele se mostrou emocionado. “Adoro fazer a doação. Sinto uma paz de espírito muito grande por ajudar quem precisa. E não me custa nada. Eu faço doação com enorme prazer. É muito gratificante ajudar”, declarou.

Secom PB
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.