Ex-companheira de PRF é presa suspeita de mandar matá-lo para ficar com pensão, em JP

Foi presa na noite dessa quarta-feira (7) uma mulher suspeita de ser a mandante de um assassinato cometido no dia 25 de julho de 2016, no bairro da Torre, Zona Norte de João Pessoa, contra um policial rodoviário federal aposentado. A suspeita é ex-companheira do policial. Comente no fim da matéria.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil em João Pessoa, Reinaldo Nóbrega, a polícia chegou a suspeitar da mulher após descobrir que ela e a vítima brigavam judicialmente pela guarda da filha deles, uma menina de sete anos.

A suspeita da polícia é que a mulher mandou assassinar o policial para que ela e a menina ficassem com a pensão por morte.

“Conseguimos descobrir que ele brigava judicialmente [com a suspeita] por uma filha de sete anos. Essa ex-companheira já tinha tentado tirar a vida dele uma vez com arma branca (faca). A briga entre os dois estava ganhando contornos maiores em razão da pensão e da guarda da filha. Chegou ao ponto dela arquitetar a morte do ex-companheiro com o atual companheiro dela (também preso)”, afirmou o delegado.

Entenda o caso

O policial rodoviário federal foi morto a tiros e bateu o veículo que dirigia quando trafegava em um trecho de uma avenida do bairro da Torre, em João Pessoa. 

Momentos após o crime, a Polícia Militar afirmou que os disparos foram efetuados na lateral esquerda do veículo. Com o choque contra o muro, o airbag do automóvel foi acionado. A vítima morreu ainda no local da ocorrência, sentada no banco do motorista e com o cinto de segurança fixado.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.