CONDE: Lei de Diretrizes Orçamentárias é aprovada na Câmara , validando harmonia entre os poderes

A Câmara Municipal de Conde aprovou durante a última sessão realizada antes do recesso a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).
Para o próximo ano, a LDO estima receitas e despesas no montante de R$ 80 milhões.
De acordo com o secretário de Planejamento municipal, Flávio Tavares, essa sintonia entre poder executivo e legislativo é muito importante para que a cidade continue no caminho do crescimento, com organização e planejamento na utilização dos recursos públicos.
“Nós tínhamos que aprovar a LDO antes do recesso parlamentar, então antecipadamente realizamos uma reunião com todos os secretários e vereadores, onde foi onde foi feita uma explanação dos detalhes da peça orçamentária, as dúvidas foram tiradas, porque apesar de ser coordenada pela secretaria de Planejamento, a LDO tem a participação das diversas secretarias municipais e através dessa sintonia com o legislativo nós conseguimos aprovar dentro do prazo” destacou.
Para a prefeita Márcia Lucena, o ponto chave da aprovação da LDO foi a organização.
“Mais uma vez a Câmara de Conde mostrou que independente de ideologia ou lado que ocupa, os vereadores estão a serviço do povo de Conde. É muito importante essa organização da gestão e a compreensão, acolhimento e inovações realizadas aqui na Câmara” destacou Márcia.
O presidente da Câmara, Naldocell, também destacou a importância da aprovação da peça orçamentaria.
“O clima estre os poderes deve ser harmônico para que o município avance cada dia mais. Desta forma, com a provação da LDO que irá direcionar a aplicação dos recursos da nossa cidade subimos mais um degrau e a população só tem a ganhar” pontuou.
Ainda de acordo com o secretário Flávio Tavares, além da LDO, a atual gestão já confeccionou a Lei Orçamentária Anual (LOA), que nada mais é do que a peça que irá detalhar onde será investido cada recurso aprovado na LDO.
“Apenas no primeiro ano de mandato, a gestão da prefeita Márcia Lucena já confeccionou também o PPA, que é o instrumento que se destina a organizar r viabilizar a ação pública, então a partir no ano que vem as LDO’s e LOA’s serão confeccionadas baseadas no nosso próprio PPA” acrescentou.
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.