Sobrevivente de duplo homicídio é achado morto um dia depois do crime

Um dia depois de escapar de um atentado que deixou duas pessoas mortas em Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, o jovem Alisson Correia, de 27 anos, foi encontrado morto na noite da quarta-feira (12), no quintal de uma casa no distrito de Livramento, no mesmo município. De acordo com a Polícia Militar, Alisson era o dono da casa onde aconteceu o duplo homicídio e a suspeita é que ele seria o alvo inicial dos atiradores na noite da terça-feira (11).
Segundo o coronel Júlio César de Oliveira, da Polícia Militar, antes de ser achado morto à tiros, ele chegou a telefonar para a companheira. “Ele havia telefonado para ela dizendo que estava chegando em casa porque se encontrava sendo perseguido e ameaçado por alguns indivíduos”, disse o policial.
Júlio César disse que a vítima respondia na 1ª Vara da comarca de Santa Rita pelo crime de estupro. “O local onde ele foi encontrado morto é uma área de atenção nossa em razão do tráfico e consumo de drogas. Segundo familiares, ele não estava trabalhando e estava sempre em um local desconhecido pela companheira e pela mãe, fato que nos leva a crer que ele estava em alguma atividade ilícita juntamente com as vítimas do duplo homicídio”, concluiu o coronel.
Na terça-feira, Alisson estava com João Estevan do Nascimento, 48 anos, e Willian de Oliveira Alves, de 22 anos em uma festa em uma casa localizada em Cicerolândia, distrito de Santa Rita, quando um trio chegou no local e atirou contra a mesa onde eles estavam. João Estevan morreu em frente a casa, já Willian conseguiu correr por poucos metros antes de ser baleado e morrer. Alisson conseguiu correr para dentro de casa juntamente com o filho de João Estevam e ambos escaparam dos tiros.
Paulo Alves da Silva, agricultor, pai de Willian, lamentou o homicídio. Segundo ele, este é o terceiro filho que ele perde assassinado. O filho de José Estevan, que preferiu não se identificar, acredita que os dois foram mortos por engano, e que o alvo do atentado seria Alisson Correia.
Os casos estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil. Até as 8h30 desta quinta-feira (13), nenhum suspeito havia sido preso.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.