Em meio à crise nacional e falta de apoio, 10ª edição do SeCas é cancelado em Sumé

Um dos maiores Festivais de Artes Integradas da Paraíba e do Cariri Paraibano, o SeCas, foi cancelado por vários motivos, entre eles, a crise e instabilidade política do País e a falta de apoio municipal e Estadual. O adiamento dessa edição foi informado na página do Festival, pelo Coletivo Calangos Livres.
Na nota, o coletivo ressalta que o evento não chegou ao fim, mas que apenas foi adiado para 2017.
Ainda na nota, o coletivo alega que os motivos para o adiamento do festival foram vários, sendo, a falta de recursos por parte das instituições públicas que apoiavam o evento, a níveis local e estadual, como também, a crise e instabilidade política vivenciada no País. Além disso, os entraves dificultados por um ano de eleição.
Diante dessas dificuldades, os organizadores do evento decidiram adiar esta edição para buscarem novas formas e estratégias de arrecadação de fundos, para que assim, o evento seja realizado de forma grandiosa.
A SeCas - A Semana de Cultura e Arte de Sumé , consiste em um festival que engloba diversos segmentos artísticos e culturais, entre eles, Dança, Música, Teatro, Circo, Cinema e Artes Visuais. Tais ações consistem em exposições, mostras, apresentações, shows, rodas de debate e formação, oficinas de arte-educação e ecoturismo.
O mesmo chegaria este ano a sua 10ª edição, sendo promovido de forma ininterrupta e totalmente gratuita pelo Coletivo Calangos Livres. As ações do festival acontecem de forma descentralizada, ocorrendo na Zona Urbana e Rural de Sumé.
Confira a nota na íntegra:
NOTA OFICIAL
“É com um misto de tristeza, esperança e força de renovação, que venho em nome do coletivo Calangos Livres, anunciar que a 10ª edição do festival seCas – Semana de cultura e arte de Sumé, está cancelada neste ano de 2016.
Contudo, isso não quer dizer que o festival chegou ao fim, apenas adiado para o próximo ano.
Vários foram os motivos que levaram a decisão do adiamento do evento: A falta de recursos por parte das instituições públicas apoiadoras, a níveis local e estadual, num ano de crise e instabilidade política, além dos entraves dificultados por um ano de eleições.
Tais condições impossibilitam o crescimento deste que já é um dos principais eventos de cunho artístico-cultural militante do interior do estado da Paraíba. Assim, o coletivo achou mais sensato realizar um novo planejamento com novas estratégias para arrecadar fundos para que a seCas 10 anos aconteça da forma como o ativista, o público, o artista e a comunidade caririzeira merecem: Grandiosa!
Dessa forma, a Semana de cultura e arte de Sumé dá um “Até logo!” e conspira para uma nova fase produtiva e repleta de bons frutos em 2017 e sequencia.
Até logo!
allaN barrOs.
Coordenador Geral Festival seCas.”

Fonte:De Olho no Cariri
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.