Dia de Luta Contra Violência à Mulher tem serviços gratuitos em JP; veja programação

Nesta segunda-feira (10) é comemorado o Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher. A data tem como objetivo incentivar a reflexão dos números da violência contra a mulher e o que se tem feito para combater o problema. Em João Pessoa, a Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM) preparou uma programação que tem como objetivo disseminar informações a respeito da violência doméstica e familiar. As atividades vão acontecer na Praça das Acácias, no Parque da Lagoa Solon de Lucena, das 8h às 16h.

Para a secretária de Políticas para as Mulheres, Adriana Urquiza, as atividades terão um caráter informativo e multidisciplinar. “Tratar a violência doméstica ainda é uma questão delicada e acreditamos que é importante deixar claro às mulheres nessa situação que elas podem romper este ciclo, que há lugares preparados para recebê-las e ajudá-las a sair dessa situação”, afirmou.

A programação conta com a participação de equipes do Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra (CRMEB), que vão estar à disposição de mulheres para realizar escuta e repassar informações sobre os serviços ofertados. Além de atividades relacionadas à prevenção contra a violência à mulher, na tenda também haverá massagem terapêutica e auriculoterapia, distribuição de preservativos, além de informações sobre prevenção ao câncer de mama.

O CRMEB faz parte dos serviços oferecidos pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) para atender mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Até 30 de setembro deste ano, a equipe multiprofissional do Centro (que inclui psicólogas, advogadas, assistentes sociais e arte-educadoras) realizou 87 atendimentos iniciais de mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

Também foram realizados 616 atendimentos sistemáticos às mulheres já acompanhadas pelo Centro, pelo Setor de Psicologia e Social. O Setor Jurídico atendeu de forma sistemática 464 mulheres. Também foram realizados atendimentos terapêuticos (terapia holística) com 104 mulheres. Através do serviço telefônico (0800 283 3838) foram atendidas 105 mulheres procurando informações de procedimentos e de serviços disponibilizados na rede de atendimento a mulheres em situação de violência na Capital.

As atividades em alusão Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher, realizados nesta segunda-feira (10), serão multidisciplinares e contarão ainda com a participação do Banco Cidadão, que levará informações sobre linhas de microcrédito; Procon Municipal e uma equipe do INSS também aderiu às atividades e estará à disposição para repassar informações sobre questões previdenciárias, como aposentadoria e direito a auxílios e pensões.

Sobre o Dia Nacional de Luta - O 10 de outubro de 1980 foi marcado com um movimento que começou em São Paulo, quando mulheres reuniram-se nas escadarias do Teatro Municipal para protestar contra o aumento dos crimes de gênero em todo o País. A partir daí, a data faz parte do calendário das celebrações femininas no Brasil. Devido à coragem dessas manifestantes, em 2006 foi sancionada a Lei Maria da Penha, que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. A legislação é conhecida por 98% da população brasileira e, por causa dela, foi estruturada a rede de atendimento especializada para as mulheres vítimas de violência.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.