Preço da gasolina varia entre R$ 3,43 e R$ 3,79 em João Pessoa, diz Procon

O preço do litro de gasolina varia entre R$ 3,439 e R$ 3,799 em postos de João Pessoa, de acordo com pesquisa comparativa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). O valor do litro da gasolina se manteve em 62 postos da capital, desde o levantamento de preços do dia 22 de agosto .

Dos 100 postos em funcionamento em João Pessoa, 11 reduziram e 26 elevaram os preços da gasolina, com o menor sendo encontrado a R$ 3,439 em postos do Bairro dos Estados e Tambiá. O maior preço se manteve em R$ 3,799 em estabelecimentos dos bairros de Manaíra e Água Fria.
Com relação ao litro do álcool, o levantamento de preços do Procon-JP verificou o menor preço a R$ 2,749, em Jaguaribe, e o maior a R$ 3,199 no bairro dos Ipês, Água Fria, Bancários e Geisel.
Dos 100 postos em funcionamento na Capital, 11 reduziram e 26 elevaram os preços da gasolina, com o menor sendo encontrado a R$ 3,439 (postos Extra – Bairro dos Estados  e Independência – Tambiá). O maior preço se manteve em R$ 3,799 (postos JR – Manaíra e Canaã – Agua Fria). Em relação à pesquisa de agosto, o valor do etanol se manteve em 73 postos, aumentou em quatro e reduziu em 14 estabelecimentos.
Com relação ao litro do álcool, o levantamento de preços do Procon-JP verificou o menor preço a R$ 2,749 (Texas – Jaguaribe ) e, o maior, R$ a 3,199 (postos Ayrton Senna – Ipês, Deville – Água Fria, Vilagio – Bancários e Cajueiro – Geisel).
O preço do óleo diesel comum se manteve em 39 postos, aumentou em nove e reduziu em dois na comparação com a última pesquisa do Procon-JP. O menor preço, R$ 2,790, foi encontrado em um posto da Cidade Universitária e, o maior, R$ 3,149, no bairro Cristo Redentor.
Marcos Santos, secretário do Procon-JP,  afirma que as pesquisas comparativas de preços para combustíveis realizadas pela Secretaria se constituem em uma fiscalização permanente. “Como estamos monitorando os preços dos combustíveis mensalmente, qualquer alteração atípica é percebida. Vamos continuar a fazer esses levantamentos para garantir que o consumidor não seja prejudicado com aumentos indevidos”.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.