Paraíba realizou 92 transplantes de órgãos no primeiro semestre de 2016

A Paraíba realizou 92 transplantes no primeiro semestre deste ano, número 41,5% maior em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram feitos 65 procedimentos, de acordo com o Ministério da Saúde. No mesmo período, 47% das famílias recusaram a doação de órgãos de parentes mortos com diagnóstico de morte encefálica, menor que o registrado em 2015, quando a porcentagem era de 62%. 

Para melhorar este quadro, começa neste sábado (24), em João Pessoa, a 16ª Campanha Estadual para Doação de Órgãos e Tecidos, com o tema ‘Mais doação, mais vida’. A ação se estende até a terça-feira (27), data em que se comemora o Dia Nacional da Doação de Órgãos.
“Mesmo sabendo que quem decide é a família, cada um precisa externar o seu desejo de ser doador de órgãos, pois assim será formada uma grande rede de consciência para a importância do ato de doação de órgãos e tecidos”, sugeriu a coordenadora da Central de Transplante da Paraíba, Gyanna Lys Montenegro.
O evento começa com a realização de um culto ecumênico, às 16h, no auditório do Centro Turístico de Tambaú, para familiares de doadores e receptores de órgãos e tecidos, além dos profissionais envolvidos no processo de doação e transplante. A Campanha é promovida pela Central de Transplantes.
No domingo (25) acontece a ‘Caminhada pela Vida’, às 15h30, com concentração em frente ao Posto 99, entre as avenidas Ruy Carneiro e Epitácio Pessoa, com percurso até o Busto de Tamandaré. Participam da caminhada grupos de motoclube e ciclismo, acompanhados de carro de som, além da população.
O encerramento da Campanha acontece na terça-feira (27), às 7h30, no Terminal de Integração do Varadouro, com panfletagem, divulgação das ações, além da sensibilização sobre a importância de doar órgãos para a população que circula no local.
“A campanha tem o objetivo de sensibilizar a população e, consequentemente, aumentar o número de transplantes. É importante que as pessoas se conscientizem desse gesto de solidariedade. A gente pede que reflitam sobre isso, se coloquem no lugar de quem está precisando de uma doação de órgãos, avise sobre sua vontade, pois só a família pode decidir sobre a doação”, disse Gyanna.
Para ser doador, basta manifestar o desejo à família. Cabe a ela a decisão sobre a doação. A Central de Transplante disponibiliza o telefone (083) 3244-6192 para outras informações.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.