Incêndio pode afetar comunicação na região do Pico do Jabre, na Paraíba

Durante as vinte horas de incêndio florestal no Pico do Jabre, localizado entre os municípios de Matureia e Teixeira, o fogo já queimou, até este sábado (17) boa parte da vegetação que fica próxima das antenas de várias empresas de telefonia, TV, rádio e internet. Se as chamas atingirem esses equipamentos, todo o Sertão da Paraíba e parte do Estado de Pernambuco podem ficar sem comunicação. Segundo o Corpo de Bombeiros, cerca de 50 hectares de mata nativa já foram devastados.
São 23 homens do Corpo de Bombeiros e 20 da prefeitura de Matureia tentando controlar as chamas. Dezessete homens do Corpo de Bombeiros de Campina Grande vão participar do trabalho de combate às chamas a partir desse domingo (18). O incêndio começou na tarde de sexta-feira (16), em um dos principais pontos turísticos e considerado o ponto mais alto da Paraíba.

De acordo com o tenente coronel Saulo Laurentino, a alta temperatura no local aumenta a dificuldade em combater as chamas. Além disso, uma dos grandes desafios nesse tipo de operação é o horário de trabalho para o Corpo de Bombeiros. A equipe precisa parar a operação durante a noite e só reinicia os trabalhos às 5h.
O avanço do fogo está ameaçando espécies da fauna e da flora na região do Pico do Jabre. O sargento tenente Idygleikson Medeiros, do Corpo de Bombeiros, acrescentou que muitos animais foram vistos fugindo do fogo e outros já foram encontrados mortos. Uma perícia deve ser feita para indicar o que provocou o início do incêncio.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o início da manhã deste sábado, os focos tinham sido reduzidos e concentrado em apenas um. O tenente Dawys, do Corpo de Bombeiros de Patos, explicou que a umidade da madrugada ajudou a baixar as chamas e facilitou no controle do incêndio. "Embora ainda exista risco de reignição por conta da ventilação do local, estamos trabalhando duro para evitar", comentou o tenente.
O local é de difícil acesso e a equipe está tendo que usar mochilas para carregar água e abafadores para tentar controlar as chamas. Segundo Saulo Laurentino, a prioridade da equipe está sendo evitar que as chamas atinjam as antenas de transmissão de operadoras de telefones móveis, internet e televisão.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.