Cinco empresas são interditadas no terminal rodoviário de João Pessoa

Cinco empresas de transporte interestadual foram interditadas na manhã desta quarta-feira (31), no terminal rodoviário Severino Camelo, em João Pessoa, suspeitas de sonegar impostos. De acordo com gerente do Núcleo dos Terminais de João Pessoa e Campina Grande, Reinaldo Brasil, outras sete empresas foram notificadas e vão ter até 72 horas para entregar a documentação na Receita Estadual regularizando a situação.


O trabalho da Polícia Civil foi motivado por uma denúncia feita ao Fisco Estadual que solicitou as empresas toda a documentação necessária para a comprovação da legalidade, mas apenas uma apresentou os documentos fiscais.
As empresas interditadas não tinham CNPJ nem inscrição estadual e por isso ficam proibidas de vender qualquer bilhete de passagem até regularizar a situação com a Receita. Ainda segundo Reinaldo, os passageiros não vão sofrer prejuízos com a ação. Quem já tinha destino, mas não tinha comprado a passagem, não vão sofrer prejuízos. Outras empresas que fazem o mesmo roteiro das que foram interditadas poderão suprir o efetivo.
As setes empresas que foram notificadas não apresentaram documentação necessária para continuar o funcionamento. As empresas podem ser autuadas por sonegação fiscal, pois algumas tinham inscrição em outros estados para onde eram destinados os créditos, mesmo tendo sido a venda de passagens realizada em território paraibano.
Além disso, as pessoas que já tiveram suas passagens compradas, poderão seguir viagem normalmente. De acordo com Reinaldo, mesmo as empresas interditadas, poderão seguir o roteiro previsto para os passageiros que já estão com os bilhetes em mãos, no entanto, não podem continuar vendendo as passagens.
Os proprietários destas empresas devem pagar multas de acordo com os impostos devidos ao Estado. Os valores serão calculados tendo como base o número de passagens emitidas durante o período que estas empresas atuaram na Paraíba sem pagar os tributos. A Polícia Civil também vai investigar se outros crimes foram praticados.
Reinaldo Brasil informou que as empresas intermunicipais permanecem com seus horários inalterados, operando normalmente. As que foram notificadas, apenas deverão regularizar as pendências com a Receita, mas não ficam impedidas de funcionar.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.