Polícia pede nova perícia em ônibus envolvidos em acidente na Paraíba

O Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba solicitou uma nova perícia específica para avaliar as condições mecânicas dos dois ônibus envolvidos em um acidente que deixou uma pessoa morta e 67 feridas, no Sertão do estado. A informação foi confirmada pela delegada de Polícia Civil Sílvia Gomes, na tarde desta quarta-feira (24). O acidente, que aconteceu na segunda-feira (22), envolveu dois ônibus de estudantes e uma moto, entre Itaporanga e Piancó, na BR-361.
Segundo a delegada, a solicitação foi feita para saber se os veículos estavam em boas condições de uso, ou se problemas mecânicos podem ter contribuído para o acidente. “No dia da batida já foi feita uma perícia no local. Essa nova solicitação foi feita para avaliar, principalmente, os freios dos ônibus e motores. Só assim teremos respostas mais concretas sobre as causas ou culpa do acidente”, explicou a Sílvia Gomes.

De acordo com a delegada, a nova perícia vai ser feita nos próximos dias, mas não existe uma previsão exata de quando o resultado vai ser divulgado.
Ainda de acordo com ela, passadas 48 horas do acidente, a Polícia Civil ainda não tem o total de vítimas envolvidas, além dos feridos. Ela disse que o caso pode até ser comparado com uma situação de guerra, pós ataque.
“Esse acidente provocou uma situação caótica. Até o momento temos a confirmação de uma morte e de 67 feridos, mas existem outras pessoas que estavam no ônibus e que não ficaram feridas. Muitas delas não sabemos quem são. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está nos auxiliando nisso, mas pediu um prazo maior para fazer uma revisão e divulgar a lista total de vítimas”, disse Sílvia Gomes.
Ainda não é possível apontar responsáveis
Segundo a delegada Sílvia Gomes, ainda não é possível dizer, com certeza, como o acidente ocorreu, nem apontar responsáveis. A suspeita inicial é de que um motociclista tenha sofrido um acidente e caído na pista por onde os dois ônibus trafegavam, no mesmo sentido. No momento em que o motorista de um dos ônibus teria desviado do corpo do motociclista, o veículo teria sido atingido por outro ônibus na traseira. A vítima que morreu era um passageiro do ônibus que bateu na traseira do outro.
Motociclista ainda não foi identificado
Até o fim da tarde desta quarta-feira a Polícia Civil havia colhido o depoimento de apenas um dos motoristas dos ônibus, que não teve ferimentos graves. O motorista do outro ônibus, que bateu na traseira do primeiro, ainda precisa ser ouvido. De acordo com a delegada Sílvia Gomes, o motociclista que teria caído na pista ainda não foi ouvido nem identificado, pois o nome disponibilizado no hospital em que ele foi atendido não está correto, segundo ela.
“O nome que temos do motociclista é falso e não conseguimos encontrar ele. Não sabemos se foi ele quem forneceu dados falsos, ou se houve alguma confusão por parte do hospital na hora de anotar o nome. É preciso destacar que foi uma situação caótica, pois envolveu várias pessoas”, disse ela. Até 18h desta quarta-feira, ninguém foi retirar a moto que está apreendida pela polícia.
A delegada Sílvia Gomes disse ainda que este tipo de caso necessita da ajuda das vítimas para que ocorram representações. Ela destacou que é importante que as vítimas, feridas ou não, procurem a Polícia Civil para prestar depoimento. “Isso é um crime que depende da representação da vítima. Quem puder e quiser se apresentar, pode fazer isso logo. Não é preciso ficar esperando intimação”, destacou ela.
O acidente
Um motociclista caído na estrada teria causado o acidente que envolveu dois ônibus e matou um homem e feriu 67 pessoas no fim da tarde da segunda-feira (22) entre as cidades de Itaporanga e Piancó, na rodovia federal BR-361, no Sertão paraibano. O motociclista tinha acabado de sofrer uma queda. Essa é a primeira linha de investigação da Polícia Civil, de acordo com a delegada que acompanha o caso, Sílvia Alencar.
A batida entre os veículos aconteceu por volta das 17h. Segundo as informações da polícia, os ônibus transportavam estudantes de cursos de nível técnico e superior para a cidade de Patos. Onze ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e duas do Corpo de Bombeiros participaram do socorro às vítimas.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.