Polícia investiga responsabilidade de pais de crianças carbonizadas na PB

A responsabilidade dos pais dos dois irmãos que morreram carbonizados dentro de uma casa, em Campina Grande, no Agreste paraibano vai ser investigada pela Polícia Civil. O caso foi repassado para a delegacia de Repressão a Crimes Contra a Infância e Juventude da cidade na segunda-feira (29). O incêndio teria sido provocado por velas acesas no local. 

Dois irmãos, um garoto de 3 anos e uma menina de 2 anos, morreram após um incêndio atingir a casa em que moravam na Rua São Luís, no bairro Nova Brasília, na noite da sexta-feira (26). Segundo a Polícia Militar, as duas crianças estavam sozinhas quando o fogo se espalhou pela casa. 
A delegada Alba Tânia, que vai presidir o inquérito policial, informou que está aguardando a divulgação de laudos periciais para continuar as oitivas. “Recebemos o caso e agora vamos esperar os laudos Instituto de Polícia Científica (IPC) e Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande”, disse ela.
Ainda segundo a delegada, os pais das crianças ainda não foram intimados para novos depoimentos. “Estamos esperando ter mais detalhes sobre a morte para questionar os pais. Vamos apurar a responsabilidade deles em relação ao que aconteceu com as crianças”, explicou Alba Tânia.
Relembre o caso
Conforme o primeiro depoimento prestado pela mãe das crianças, o fornecimento de energia elétrica havia sido cortado por falta de pagamento e o casal decidiu acender duas velas para iluminar o local. Ainda de acordo com a mãe das crianças, o pai pediu que ela fosse comprar um lanche para a família, mas os dois acabaram resolvendo ir juntos, deixando os filhos sozinhos.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.