Grafiteiro cria 'casinha' de livros para crianças de sua comunidade na PB

Com o sonho de combater a estatística de violência e outros problemas sociais da comunidade Renascer I, no barro do Varadouro, em João Pessoa, o grafiteiro e estudante de Artes Visuais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Marcos Cristiano, conhecido como ‘Perfect’, morador do local, criou um projeto literário para crianças utilizando um sofá reciclado reciclado e livros usados por seus filho.
O grafiteiro então usou dessas duas ‘armas’ para lutar pela garotada. Com as peças do sofá e o livros ele construiu na frente da sua própria casa uma espécie de ‘casinha de bonecas’ onde são guardados diversos livros para a livre leitura das crianças. E assim nasceu o projeto batizado de “Caso dos Contos”, há pouco menos de um ano.
A ideia surgiu, segundo ele, após uma inquietação ao presenciar, diariamente, a sua comunidade se deteriorar com os diversos problemas sociais, entre eles: tráfico, prostituição, violência, falta de cultura, lazer e esporte. “Vejo jovens e adolescentes sendo arrastados por eles, até hoje. Então me utilizei do conhecimento que tenho pra tentar combater essa realidade”, explicou ele.

Marcos detalha que o material fica sempre disponível dentro da casinha onde os meninos e meninas podem utilizar numa praça, em frente a sua residência, ou até mesmo para ler em casa. O material também é arrecadado por meio de doações.
“A proposta do projeto é criar um espaço onde as crianças possam se sentir livre para cuidarem e praticarem não só a leitura, mas a cidadania, a coletividade, o companheirismo, e muitas outras coisas”, contou Marcos, que acrescenta “A leitura é ate os dias de hoje a janela mais concreta para obter conhecimento, sem contar que a leitura é algo que o individuo se utilizará para o resto de sua vida. Acredito que esta contribuição será valiosa paras estas crianças que participam do projeto com o passar dos anos”.
O desejo dele é que o projeto seja realizado também em outras localidades da cidade de João Pessoa, futuramente.
Conto dos desafios
Para desenvolver o projeto, o grafiteiro e universitário encontrou forças justamente nos desafios apresentados pela relidade social e educional que enxergava. Segundo ele, uma das realidades que o motivou foi perceber que muitas crianças ficavam na frente de sua casa  e dos vizinhos roteando o seu sinal de internet para utilizar as redes sociais e outras opções da internet.  “Aquilo foi me causando uma inquietação”, confessou Marcos.

Outro fator externo motivador do projeto, conforme Marcos, foi a burocracia nas bibliotecas de escolas onde trabalhou como educador.
Após a motivação inicial de enfrentar estes desafios, ele precisa, agora, efrentar outros. Desta vez, na manutenção da ‘Casa dos Contos’. Entre eles, conforme o grafiteiro, está a falta de apoio financeiro instituições privadas e até mesmo do poder publico, há uma grande dificuldade, também, segundo ele, para conseguir a matéria prima: os livros, e como o material fica exposto na rua, às vezes os livros acabam não voltando para a casinha.

Mas estas não são as únicas. Mais uma barreira precisa ser encarada. "É preciso enfrentar também a falta de entendimento de alguns da comunidade sobre importância deste projeto", ressaltou.
Para superá-las, Marcos disse ter criado uma página no Facebook onde começou a pedir doações de material literário a amigos, pois o projeto, atualmente, funciona por meio de doações. Quem quiser ajudar pode procurar nas redes sociais o 'Projeto literário Casa dos Contos'.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.