Especialista prevê perdas na previdência e dá dicas para aposentadoria sustentável

As recentes notícias de que a Previdência Social pode passar por reforma caso a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) sofra mesmo o impeachment têm deixado trabalhadores temerosos quanto ao futuro. Apesar do governo interino ainda não ter lançado proposta oficial, especialistas em economia e educação financeira já apontam que haverá prejuízos para trabalhadores. Perda de dinheiro e aumento do tempo de serviço são alguns dos mais cogitados.

Diante desse cenário que se desenha, o presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira (Abefin), Reinaldo Domingos, divulgou dicas de como se preparar para as mudanças e garantir uma aposentadoria sustentável. Segundo ele, é necessário montar uma boa estratégia e começar a poupar dinheiro o quanto antes. Confira os conselhos mais abaixo.

Faça planejamentos

Descubra qual o padrão de vida você quer se aposentar, aposentadoria segura não significa ser milionário, é preciso encontrar um porcentual da renda que possa poupar. Se você deixar para poupar apenas a sobra, não vai conseguir.

* Aposentado pode ficar sem benefício se Previdência não mudar, diz ministro Eliseu Padilha

Poupe dinheiro

Quanto mais cedo começar a poupar, mais agressiva pode ser a estratégia. Quem está na casa dos 20 anos pode formar uma reserva de emergência entre 6 a 12 meses de salário, e a partir disso investir todo o resto do dinheiro nesse sonho. Guardando R$300 por mês, por exemplo, em 30 anos pode se ter cerca de R$1milhão.

Liste prioridades

Divida os objetivos e sonhos em três grupos de acordo com os prazos que pretende realizá-los, que são de curto, médio e longo prazo e invista o dinheiro de acordo com esses objetivos.

Revise suas estratégias

Como a atratividade de cada tipo de investimento varia com o tempo, é aconselhável que o poupador reveja a estratégia adotada a cada quatro ou seis meses. Além de eventuais mudanças na conjuntura econômica, também podem surgir boas oportunidades.

Mire o dobro

Para não ter sustos, o poupador deve acumular um capital que renda o dobro do que ele precisa. Vamos supor que você ganha um salário de R$ 4 mil e terá uma aposentadoria pública de R$ 2 mil. Se sua aposentadoria complementar lhe pagar apenas R$ 2 mil por mês, um dia o dinheiro vai acabar. Mas, se os investimentos renderem R$ 4 mil, você saca metade e deixa a outra metade rendendo. Assim, o dinheiro se recapitaliza e se preserva.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.