Detento recebe alta após tumulto em presídio da PB; outro segue grave

Um dos presidiários que ficaram feridos durante uma confusão na Penitenciária Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Roger, em João Pessoa, recebeu alta na manhã desta quinta-feira (25). Segundo a assessoria do Hospital de Emergência e Trauma, o jovem de 19 anos foi liberado às 10h50. Outro detento, de 24 anos, e um agente penitenciário, de 36, seguem internados na unidade hospitalar.

Ao todo, três presidiários e um agente penitenciário ficaram feridos durante o tumulto, que aconteceu na madrugada desta quinta-feira (25) no Presídio do Roger. De acordo com a Gerência do Sistema Penitenciário, a confusão começou depois que um pacote foi jogado para dentro da unidade e os guardas das guaritas evitaram que os detentos o recolhessem.
saiba mais
Tumulto no presídio do Roger deixa três presidiários e um agente feridos
O detento de 24 anos levou um tiro de bala de borracha na cabeça e o estado de saúde dele é grave, segundo o Hospital de Trauma. O agente penitenciário, que levou uma garrafada, está consciente e orientado, com estado de saúde regular, mas não há previsão para alta.

O preso que recebeu alta foi atingido na orelha. Um terceiro preso também ficou ferido, mas foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda no local e não precisou ser levado ao hospital.
Segundo o gerente executivo do Sistema Penitenciário, Sérgio Fonseca, quando os agentes impediram que presos pegassem o pacote, que teria drogas e celulares, eles se rebelaram e teve início o tumulto. “O Gpoe [Grupo Penitenciário de Operações Especiais] e foi preciso efetuar disparos de balas de borracha para controlar a situação”, afirmou.
A Gerência do Sistema Penitenciário garantiu que apenas armas não letais foram usadas na ação de contenção do tumulto. Por causa da confusão, a direção decidiu suspender as visitas do próximo domingo (28) nos pavilhões 2, 3 e 4, cujos presos se envolveram em confusões. Na manhã desta quinta-feira (25), a situação no Roger já estava tranquila e não havia sequer reforço na segurança da unidade.

Outra ocorrência no presídio
Também no Presídio do Roger, uma briga de detentos foi registrada pela Polícia Civil. Segundo a delegada da Central de Flagrantes, Ana Carolina Adissi, 11 presos agrediram outros dois apenados, sendo que um deles, desde sexta-feira (19).
“O motivo é que esse primeiro apenado teria queimado, com um cigarro, a tatuagem de um dos outros apenados, que representa uma facção. A princípio, quando ele foi ouvido aqui na delegacia, ele disse que se desculpou a pessoa a quem ele queimou e a pessoa aceitou as desculpas. O que, na verdade, não foi o que aconteceu porque essa pessoa se comunicou com o líder da facção a qual ele pertence, dentro do presídio, e foi desse líder que veio a ordem pra que ele fosse agredido fisicamente incessantemente”, explicou a delegada.
Segundo ela, o segundo preso foi agredido por ter presenciado. “Inclusive, eu soube pelos funcionários do presídio que, se eles não tivessem intervido, talvez hoje esse primeiro apenado, que foi agredido há mais tempo, não estivesse nem vivo”, disse. De acordo com a delegada, cabe à direção do presídio tomar medidas administrativas cabíveis, como transferência de presos.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.