Racionamento em Campina Grande passa por três ajustes, diz Cagepa

Após dez dias de implantação do novo modelo de racionamento de água em Campina Grande, no Agreste paraibano, a Companhia de Água e Esgoto do Estado da Paraíba (Cagepa) anunciou nesta quarta-feira (27) novos ajustes no regime de abastecimento. Segundo a instituição, a mudanças e variações em relação ao plano que foi divulgado no início deste mês deixou a população da cidade de confusa. Foram divulgados três ajustes, sendo duas deles apenas para orientação ao público e uma mudança técnica.
Segundo o gerente regional da Cagepa, Ronaldo Menezes, o primeiro ajuste foi para as localidades que estão situadas nos limites das zonas de abastecimento.“Por exemplo, [o bairro] José Pinheiro foi informado como zona II. Mas, próximo ao canal das piabas algumas ruas estão recebendo água da zona I. Então essas ruas que tiveram água como zona I vão continuar como zona I”, disse ele.

A segunda mudanças anunciada foi em relação a nomenclatura de alguns bairros e nomes cujo alguns conjuntos são conhecidos.
“Hoje temos a nomenclatura oficial, mas temos alguns bairros que os nomes ficaram nas mentes das pessoas. Por exemplo, o Conjunto dos Professores não é [um bairro] oficial. Ele faz parte do bairro Universitário. Parte desse bairro [Universitário] está na zona I, mas essa região conhecida como Conjunto dos Professores recebe água da zona II', explicou o gerente.
Já a terceira mudança divulgada pela Cagepa foi técnica e a população deve ficar atenta. “Percebemos que era melhor abastecer modificando o posicionamento de algumas regiões. Por exemplo, os bairrso Catingueira, Cidades, Catolé de Zé Ferreira, Nenzinha Cunha Lima e Bonald Filho estavam previstos para serem atendidos pela zona II. Tecnicamente vimos que era mais viável abastecê-los pela zona I”, alertou Ronaldo Menezes
Divisão das zonas
Com o novo modelo de racionamento de água adotado pela Cagepa, os bairros de Campina Grande foram divididos entre duas zonas. Os bairros que estão na zona I recebem água das 5h da segunda-feira até 0h da quinta-feira. Já os bairros da zona I recebem água de 0h da quinta-feira até 13h do sábado. Entre 13h do sábado e 5h da segunda-feira a cidade inteira fica sem abastecimento.Campina Grande e outras 18 cidades do Agreste paraibano são abastecidas pelo açude Epitácio Pessoa, conhecido popularmente como o açude de Boqueirão, no Agreste paraibano.

O açude
Segundo os dados da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), nesta quarta-feira (27), o manancial está com apenas 33.072.986 metros cúbicos de água, o que corresponde a 8% da capacidade total do açude.
Quando está cheio, Boqueirão consegue armazenar 411.686.287 de metros cúbicos de água. Por conta do baixo nível, as cidades abastecidas por este reservatório estão em racionamento de água desde o mês de dezembro de 2014.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.