Polícia recebe imagens de segurança de agência onde empresário foi morto

Já estão com a polícia as imagens do circuito de câmeras da agência do Banco do Brasil da Avenida Afonso Pena, no bairro do Bessa, em João Pessoa, onde o empresário Marcone Morais, de 63 anos, foi morto na tarde de segunda-feira (11). A morte acontece após uma tentativa de assalto que resultou em troca de tiros, na entrada do banco. Um suspeito também morreu na troca de tiros. 
Segundo a polícia, o empresário carregava um malote com dinheiro, quando foi abordado por quatro homens armados, que anunciaram o assalto. O empresário, que também estava armado, reagiu. Houve troca de tiros e um dos suspeitos foi atingido por um tiro na cabeça e morreu no local.

Marcone Morais foi atingido por dois tiros no tórax e chegou a ser socorrido para o hospital de Emergência e Trauma da capital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os corpos do empresário e do suspeito foram levados para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal de João Pessoa (Gemol), onde foram periciados.
O corpo do empresário foi liberado ainda na noite de segunda-feira e está sendo velado desde as 3h30 da madrugada desta terça-feira (12), na Central de Velórios São João Batista, no bairro da Torre, na capital. Às 13h, o corpo vai ser levado para a cidade natal do empresário, Macau, no Rio Grande do Norte, onde vai ser sepultado.
Segundo o delegado de Homicídios, João Ricardo, que está à frente do caso, o corpo do suspeito permanece na Gemol e ainda não foi identificado. “Agora, vamos tentar identificar o bandido que morreu, para ver se ele era um presidiário, para ver com quem ele andava, se já tinha praticado outros crimes, para daí começar uma investigação”, declarou.
O delegado informou ainda que as imagens do circuito interno de segurança do banco ainda não foram divulgadas porque o caso vai ser encaminhado para a Delegacia de Roubos e Furtos, ficando a divulgação a critério do novo delegado.

Suspeitos ainda não foram identificados
A polícia ainda não tem informações sobre os outros três suspeitos de participação na tentativa de assalto, que conseguiram fugir após a ação. Uma outra linha de investigação da polícia procura saber se esta foi mais uma tentativa de assassinato contra o empresário, já que ele havia sofrido outras tentativas anteriormente.
O advogado do empresário, Aécio Farias, informou que esta não foi a primeira vez que ele teria reagido a uma tentativa de assalto. “Naquela mesma artéria, lá no Bessa, no Banco do Brasil que existe ali, houve uma nova tentativa e ele também efetuou disparos. Há menos de seis meses, houve um atentado contra ele e o carro dele saiu metralhado, foram vários disparos no carro dele. Felizmente, naquelas situações, ele conseguiu sobreviver. Desta vez, infelizmente, ele não conseguiu resistir”, afirmou o advogado.
Marcone Morais era marido da delegada Graça Morais e pai do músico André Morais. A filha do empresário é médica e acompanhou o socorro do pai dentro da ambulância do Samu. O empresário era dono da rede de postos de combustíveis Expressão.
O número de ocorrências na agência do Banco do Brasil da Avenida Afonso Pena, no bairro do Bessa, é recorrente. No dia 6 de julho, a agência bancária foi arrombada por assaltantes e um dos caixas eletrônicos foi violado. Um mês antes, no dia 3 de junho, um caixa eletrônico também foi arrombado na mesma agência. Ainda no bairro do Bessa, dois dias antes (1º de junho), um grupo fortemente armado explodiu um caixa eletrônico em um posto de autoatendimento localizado em um shopping.

Fonte G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.