PM orientou policiais para o não confronto com bandidos em ataque a banco para "salvar vidas"

O coronel Euller Chaves, comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, revelou na manhã desta segunda-feira (25), que a PM foi comunicada sobre o ataque ao banco na madrugada do sábado (23), em João Pessoa, com o crime em andamento, mas orientou aos policiais para o não confronto direto durante a explosão a agência bancária. A revelação foi feita durante entrevista ao programa Correio da Manhã, na 98 FM. Ouça aqui a fala do coronel.

“O Centro Integrado de Operações da PM (Ciop) foi acionado por volta das 4h30. Estávamos sabendo da ocorrência, que durou cerca de 20 minutos, mas a orientação do Ciop foi não ir para o confronto direto com os bandidos para salvaguardar as vidas dos reféns, dos policiais e dos moradores que residem na área da explosão. O Ciop agiu corretamente”, revelou o coronel.



Em contato com o Portal Correio, o comandante confirmou que os policiais estavam monitorando a ação e conseguiu localizar os veículos usados na fuga dos criminosos. “Mesmo que estivéssemos com um armamento correspondente aos dos bandidos, a gente não iria nos igualar a eles. É algo que não caberia um enfrentamento porque os criminosos não têm responsabilidade pública, nem com os outros. Eles usam calibre 556, 762, ponto 30, ponto 50. Nós usamos calibre ponto 40, que não é de combate com bandidos diretamente, porque a gente preserva vidas de terceiros, apesar de termos armamento potente também”, comentou.

Nesse domingo (24), o capitão Antônio de Souza, comandante do 1º Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp) de Manaíra, falou ao Portal Correio que viaturas do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), Bope (Batalhão de Operações Especiais) e Força Tática realizaram rondas e monitoramento nas imediações das agências bancárias da Capital, depois do ataque. Mais de 16 policiais militares foram deslocados para a ação.

“Diante desta ação em João Pessoa, um grande efetivo foi mobilizado para reforçar o policiamento em horários alternativos, nas madrugadas. São viaturas do Bope, Gate e Força Tática com armamento pesado como fuzis e pistolas para um combate, caso seja necessário”, avisou o capitão.

Explosão

A quantidade em dinheiro levada do banco não foi informada. Câmeras de monitoramento e vídeos registraram a ação, que durou cerca de 20 minutos. Carros foram tomados pelos assaltantes e pessoas que passavam pelo local feitas reféns. Um intenso tiroteio foi efetuado pelos bandidos para amedrontar os moradores. Não houve informações de feridos.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.