Morre no Rio a cantora Lidoka, ex-integrante do grupo Frenéticas

Lidoka Martuscelli, uma das cantoras do grupo feminino As Frenéticas, morreu na noite dessa sexta-feira, (22), no Rio de Janeiro. Ela tinha 66 anos. A confirmação foi dada pelo filho dela, Igor Martuscelli Machado, na página de Lidoka no Facebook. Ele escreveu:

"Informo a todos que minha mãe, a eterna Frenética, voou há duas horas. Agora irá curtir as energias do céu! Que sorte tive em poder me despedir, aceitar e entender sua ida. Agradeço muito a todos, vocês ajudaram muito a seu espírito subir com paz. Foi super tranquilo, em paz. Como um passarinho, palavras do enfermeiro que estava acompanhando ela. Grande bj a todos!"

Lidoka enfrentava um câncer de pele há alguns anos. A doença se agravou e acabou se espalhando pelo corpo dela, atingindo o cérebro.

As Frenéticas foi um grupo feminino que fez muito sucesso no Brasil entre os anos 1970 e 1980, especialmente durante a época das discotecas. O grupo foi invenção do produtor e jornalista Nelson Motta e foi dono de vários sucessos como Perigosa, Dancin' Days, O Preto Que Satisfaz, entre outros.

Junto de Lidoka nas Frenéticas estavam também Sandra Pêra (irmã de Marília Pêra), Regina chaves, Leiloca, Dhu Moraes e Edyr de Castro. Após o sucesso dos anos iniciais, o grupo se desfez em 1984 e tentou duas voltas em 1992 e 2001, ambas com Lidoka como integrante.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.