Guarda municipal é preso suspeito de fraudes na negociação de veículos

Foi preso, na manhã desta terça-feira (19), em João Pessoa, um guarda municipal do município de Bayeux, na Paraíba, suspeito de praticar golpes na negociação de veículos por um site de anúncios. De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), o suspeito ainda se passou por policial militar para praticar o golpe, utilizando, inclusive, o fardamento da Polícia Militar.
De acordo com o delegado de Defraudações, Lucas Sá, o suspeito havia negociado um veículo no valor de R$ 40 mil na internet, recebendo parte do valor negociado e informando posteriormente que desejava desitir da negociação. A vítima, então, pediu que os valores pagos fossem devolvidos. Para enganar a vítima, o suspeito realizou um depósito bancário em branco, simulando a devolução dos valores, na tentativa de convencer a vítima a devolver o veículo negociado. No entanto, a vítima percebeu que o depósito era falso.

Tentando continuar o golpe, o suspeito passou a informar que seria policial militar, chegando a utilizar o fardamento em algumas ocasiões. Além disso, explicou que o seu irmão também tinha influência na Polícia Militar, pois era bombeiro militar da Paraíba, e que os dois trabalhariam na Secretaria de Administração Estadual. Em seguida, vítima e suspeito marcaram de entregar a documentação do veículo no estacionamento de um supermercado no bairro do Bessa, em João Pessoa.
A vítima compareceu no horário marcado, estacionou o veículo e entrou no supermercado à procura dos irmãos. No entanto, os suspeitos já estavam observando a movimentação da vítima e roubaram o veículo, utilizando a chave reserva. Um tempo depois, retornaram ao estacionamento, fardados, e ameaçaram a vítima.
Segundo Lucas Sá, além dos valores obtidos na negociação e roubo do veículos negociado e pertences pessoais da vítima que estavam no interior do veículo, os suspeitos passaram a fazer postagens nas redes sociais, informando que a vítima seria um estelionatário e oferecendo recompensa financeira a quem “entregasse a vítima a eles vivo ou morto”. A DDF ainda informou que os suspeitos passaram a monitorar a residência da vítima diariamente, o que provocou a denúncia na Delegacia de Defraudações.
A DDF conseguiu confirmar que os suspeitos não fazem parte dos quadros da Polícia Militar da Paraíba, além de obter as informações necessárias para a localização e prisão em flagrante do suspeito. A polícia localizou na casa do suspeito o carro utilizado no monitoramento feito na casa da vítima.
Na casa do suspeito foram encontradas e apreendidas duas fardas da Polícia Militar, sendo uma farda do Batalhão de Choque e outra do Bope e um simulacro de pistola 9mm, utilizadas pelo suspeito em suas negociações e intimidações.
O irmão do negociante conseguiu fugir e se apresentou posteriormente acompanhado de advogados, sendo interrogado e liberado para responder em liberdade.
O suspeito de negociar o carro com a vítima foi preso em flagrante e irá responder pelos crimes de estelionato, ameaça, calúnia e utilização indevida do fardamento da Polícia Militar, podendo ser condenado a mais de 13 anos de reclusão. O irmão dele também irá responder pelos mesmos crimes.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.