Esquema frauda licitação para obras de Saúde no Sertão da PB, diz MPF

Um esquema de fraude nas licitações para construção de quatro Unidades Básicas de Saúde e um Centro de Reabilitação na cidade de Princesa Isabel foi desmontado durante a Operação Cardeiro, realizado na manhã desta terça-feira (19). O desvio é de R$ 1 milhão, de acordo com as investigações, sendo que a obra estava orçada em R$ 5 milhões.
Participam da operação o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), Ministério Público Federa (MPF) e a Polícia Federal (PF). Além de Princesa Isabel, a ação acontece nas cidades de João Pessoa, capital paraibana, e Salgueiro e Pesqueira, em Pernambuco.

A investigação constatou que a mesma empresa ganhou duas licitações suspeitas de favorecimento. Segundo o MPF, isso aconteceu justamente por causa da relação de parentesco entre os proprietários da empresa e membros da gestão municipal.
Durante a operação, três funcionários públicos da prefeitura de Princesa Isabel, membros da comissão de licitação, foram afastados, além do cumprimento de dez mandados de busca e apreensão.
Ainda há dois mandados de prisão preventiva que seguiam em aberto até as 11h desta terça-feira, contra o ex-secretário de obras da prefeitura e o sócio proprietário da empresa vencedora da licitação. Eles são parentes e investigados como suspeitos de participar do esquema de desvio. A prisão preventiva foi expedida porque eles estariam tentando atrapalhar as investigações.
O nome da operação, chamada de Cardeiro, faz alusão a um cacto bastante comum no Sertão, um vegetal resistente à seca.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.