Conheça os possíveis adversários e o caminho do Campinense no mata-mata

Único remanescente da Paraíba na Série D, o Campinense já sabe qual caminho terá que percorrer até o mata-mata do acesso à Terceirona.

A Raposa vai precisar superar três duelos de ida e volta para garantir uma das quatro vagas na Série C de 2017.

Com 10 pontos, sustentando a pior campanha entre os 17 primeiros colocados, o Rubro-Negro vai encarar o Globo-RN (líder do Grupo A-7) na segunda fase, a qual antecede as oitavas de final.

Pelo que agenda a tabela básica publicada no site oficial da CBF, as duas partidas devem acontecer nos próximos dois domingo: dia 24, em Campina Grande, e dia 31, em Ceará-Mirim.

No entanto, na tarde desta segunda-feira (18), a entidade confirmou apenas os confrontos da segunda fase, sem mencionar as datas das pelejas.

Caso o Campinense passe do Globo-RN, o chaveamento da Série D colocará diante dos paraibanos o vencedor de Uniclinic-CE x Itabaiana-SE.

Já nas quartas de final, o terceiro mata-mata, que são exatamente os confrontos que definirão o acesso de quatros equipes à Série C, o chaveamento dependerá das campanha dos oito times que chegarem até essa fase.

Nesse caso, somando a pontuação dos clubes em todas das fases da competição, será feito o cruzamento olímpico para definir os quatro confrontos: a melhor campanha enfrenta a oitava; a segunda pega a sétima, e assim sucessivamente.

Conheça o próximo adversário do Campinense e os possíveis oponentes em caso de classificação rubro-negra.

Globo-RN

Financiado há várias temporadas pelo empresário Marconi Barreto, a Águia de Ceará-Mirim manteve o técnico Luizinho Lopes e todo o time que foi vice-campeão da Copa Cidade de Natal 2016 (primeiro turno do Campeonato Potiguar).

Entre os titulares estão três ex-trezeanos e velhos conhecidos do futebol da Paraíba: o zagueiro Negreti, o volante Leomir e o atacante Vavá.

Time base: Rafael; Angelo, Negreti, Jamerson e Renatinho Carioca; Neander, Leomir, Pablo Oliveira e Vavá; Tiago Lima e Romarinho.

Possíveis adversários em caso de classificação.

Uniclinic-CE

Fundado em 1997, o Uniclinic é a grande surpresa do futebol cearense em 2016. Com o ex-atacante Maurílio Silva como técnico, a Águia de Precabura chegou à final do estadual e só parou no campeão Fortaleza.

Além da vaga na Série D, o vice-campeonato cearense garantiu a equipe na Copa do Nordeste, Copa do Brasil e também no Brasileiro da quarta divisão do ano que vem.

Manteve a base que disputou o estadual, mas perdeu algumas peças importantes.

Tem no zagueiro André Lima, ex-Treze, no meio-campista Enercino, ex-Auto Esporte, e no atacante Jô Boy, ex-Botafogo-PB, jogadores conhecidos do futebol paraibano.

Time base: Alex, Douglas, André Lima, Marcelo Amaral e Augusto; Guidio, Preto, Enercino e Wanderley; Jardel e Jô Boy.

Itabaiana-SE

Terceira força do futebol sergipano, o Itabaiana tem 78 anos de tradição e dez títulos estaduais. Em 2016 ficou com a taça de vice, e por isso conquistou a vaga na Série D.

O Tremendão classificou-se na segunda colocação do Grupo A-8 e vai enfrentar na segunda fase justamente o líder da sua chave, o Uniclinic-CE. Na fase de grupos, as equipes empataram na ida e na volta.

A equipe tricolor do Agreste de Sergipe manteve o técnico Leandro Campos, ex-Treze, mas precisou reformular quase 50% do elenco.

Time base: Max, Sorriso, Thiago Garça, Everton e Janilson; Diogo Orlando, Igor Alves,  Clóvis e Diogo Pereira; Fabiano Tanque e Paulinho.

FONTE: Paraiba Online
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.