Cesta básica sobe em João Pessoa e é puxada pelo feijão, que aumentou 100%

O valor da cesta básica na cidade de João Pessoa sofreu um acréscimo de 2,55% no mês de junho, ficando o acumulado no ano em 17,16% e nos últimos doze meses em 20,15%. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), a alta foi influenciada principalmente pelo preço do feijão, que já apresenta um acumulando de 98,23% só neste primeiro semestre. 

De acordo com a pesquisa do Ideme, a variação positiva do preço do feijão nos primeiros meses deste ano é superior ao percentual registrado durante todo o ano de 2015 (81,53%), quando o produto alcançou o preço médio de R$ 4, 72 no mês de janeiro e chegou a R$ 5,11 em dezembro. Já em 2016, o feijão praticamente dobrou de preço, passando de R$ 6,11 (janeiro) para R$ 10,13 (junho). 

Além do feijão, no mês de junho/16, tiveram aumentos dos preços médios também o leite pasteurizado (4,98%), as frutas: banana e laranja (4,35%), a farinha de mandioca (3,17%), a margarina (3,08%), o café moído (2,26%), o pão francês (1,23%), as carnes (1,20%) e o arroz (0,33%). Os produtos que apresentaram quedas nos preços médios foram: legumes: abóbora, beterraba, batata-inglesa, cenoura e tomate (12,12%), raízes: inhame, batata-doce e macaxeira (7,65%), açúcar (2,72%) e óleo de soja (0,95%).

O custo total da cesta básica em junho/16 foi de R$ 370,20 na capital paraibana, passando a representar aproximadamente 42,07% do salário mínimo de R$ 880,00. Com isso, um trabalhador que nesse período ganhou um salário base precisou trabalhar o equivalente a 92h e 33min para adquirir sua alimentação individual. Já uma família composta por quatro pessoas foi necessário dispor de R$ 1.480,84 para adquirir a alimentação básica. 

A ração essencial mínima, mais conhecida como cesta básica, calculada pelo Ideme é definida pelo Decreto-Lei nº. 399, de 30.04.1938, que estabelece treze produtos alimentares básicos (arroz, feijão, carnes, farinha de mandioca, café, pão, leite, açúcar, margarina, óleo de soja, legumes, frutas e raízes) e suas respectivas quantidades.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.