Cerca de 2 mi de pessoas passaram pelo São João de Campina Grande

Após 30 dias de festa, o Maior São João do Mundo, em Campina Grande, foi encerrado na noite deste domingo (3). Segundo a organização do evento, a estimativa é de que este ano mais de 2 milhões de pessoas passaram pelo Parque do Povo. Nos dias de maior movimento, como nos shows de Márcia Felipe, Wesley Safadão, Aviões do Forró, Luan & Forró Estilizado e os padres Reginaldo Manzotti e Fábio de Melo, o público variou de 100 a 120 mil pessoas.

O coordenador geral do Maior São João do Mundo, Temi Cabral, disse que essa foi uma das melhores versões do evento. Ainda de acordo com o a organização do evento, a estimativa é de que a presença de turistas, ao longo da festa, tenha sido 5% maior que o ano passado.

“Campina Grande foi de encontro a toda essa situação nacional de crise e demostrou que nós realmente fazemos o Maior São João do Mundo. Superamos em todos os itens, começando pelo público. Durante os 30 dias e nas datas dos principais eventos nós chegamos a ter um público variando de 100 mil a 120 mil pessoas. Esta foi uma das melhores versões”, disse ele.

As vendas e reservas nos bares, restaurantes e hotéis de Campina Grande, no Agreste paraibano, tiveram um aumento de 30%, durante o Maior São João do Mundo deste ano. O percentual tem como comparação o São João do ano passado.
O crescimento surpreendeu a categoria, que temia uma queda devido à crise econômica que o país enfrenta. O faturamento foi o maior dos últimos quatro anos, segundo o sindicato da categoria.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bares e Restaurantes de Campina Grande, Divaildo Bartolomeu, os hotéis tiveram 100% de ocupação ao longo das semanas do evento.

“Os 89% a 90% do ano passado, esse ano foram superados. A gente atingiu a marca dos 100%. Se fizermos uma média das cinco semanas, a gente, com certeza, tem os 100% de ocupação, durante todas as semanas”, disse ele.
Dentro do Parque do Povo, os comerciantes que montaram barracas e pontos de vendas também ficaram surpresos com as vendas.

“Vendemos tanto que não tinha mais o que fazer. Até o gelo não sobrou”, disse um dos comerciantes que vendia cervejas e refrigerante na parte do palco principal da festa.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.