Caminhos do Frio em Areia, na PB, tem cavalgada e atrações culturais

Neste sábado (9) e domingo (10) termina a primeira semana da programação da Rota Cultural Caminhos do Frio 2016, mas ainda dá tempo aproveitar as atrações de Areia, primeira cidade da edição deste ano. Além de uma cavalgada e de atividades culturais, há várias opções fora do cronograma oficial, disponíveis para visitação, como museus, engenhos, galerias de arte, lojas e restaurantes. A cidade ainda oferece paisagens naturais, contemplação do pôr do sol, piquenique na mata, passeios de bicicleta e cavalgada. Todas as atividades podem ser feitas independentemente do evento.

Uma das atrações mais procuradas na cidade é a visita ao Engenho Triunfo, onde os visitantes conhecem o processo de fabricação da cachaça e têm direito a degustação do produto, além de caldo de cana, sorvete de cachaça, sucos e frutas. A visita custa R$ 5 por pessoa e pode ser realizada todos os dias da semana, durante o ano inteiro. De segunda a sábado, o horário é das 9h às 11h30 e das 13h30 às 17h. Aos domingos, o horário é das 9h às 11h.
No local, há uma loja de artesanato. O engenho recebe 400 visitas por semana, em média, segundo a empresária Maria Júlia de Albuquerque Baracho. “Na semana de Caminhos do Frio, esse número dobra. Nossa estimativa para este ano é que esse número chegue a mil pessoas”, afirmou. O engenho fica próximo à Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e possui placas indicativas da localização.
Segundo Maria Júlia, uma exposição com obras de Tito Lobo e de outros artistas plásticos paraibanos está aberta a visitação no Hotel Fazenda Triunfo. No local, há ainda o Memorial José Henrique e Leda, com exposição de objetos e obras de arte que contam a história da cidade de Areia.


Atrações ao ar livre em Chã de Jardim
Passeios de bicicleta, a cavalo, trilhas ecológicas, piquenique e contemplação do pôr do sol no Parque Estadual Mata do Pau-Ferro também são opções de lazer oferecidas durante o ano inteiro em Areia. O local recebe visitantes de terça a domingo, das 8h às 17h, e fica na comunidade rural Chã de Jardim, a 7 km do Centro de Areia. O valor de cada atração é R$ 10 por pessoa.
Somente o piquenique custa R$ 15. Acompanhado de um dos passeios o valor fica R$ 20 no total. Os visitantes são acomodados em esteiras colocadas no chão da floresta, onde desfrutam de música ao vivo e de cestas com bolos, tapioca, frutas e biscoitos caseiros.
Já o Pôr do Sol de Maria, ocorre a partir das 17 horas, no restaurante Rural Vó Maria. A contemplação ocorre ao som de música ao vivo, acompanhada de café no bule e comidas regionais. Durante a semana, é preciso agendamento para todas as atrações da Comunidade Chã de Jardim, que pode ser feito pelo e-mail lucbalbino@yahoo.com.br ou pelo telefone (83) 9-9998-2597.
Colégio Santa Rita, em Areia, na Paraíba, marca início dos estudos e do trabalho como professora de Dorinha (Foto: Egberto Araújo/Arquivo Pessoal)
Colégio Santa Rita faz parte da história da cidade de Areia (Foto: Egberto Araújo/Arquivo Pessoal)
Museus oferecem arte sacre e produção de cachaça
Entre as atrações culturais, a visita aos museus da cidade é uma opção. O Museu Regional de Areia possui acervo composto por categorias como Arte Sacra, Artes Decorativas, Artes Visuais, Etnologia, Documentos Textuais e Iconográficos, além de uma coleção de Mineralogia, Zoologia e Paleontologia. Há ainda, referências à vida e obra dos pintores Pedro Américo e Aurélio de Figueiredo e do escritor José Américo de Almeida. O local é aberto de terça a sábado das 9h às 17h e aos domingos e feriados das 9h às 13h.
Já o Museu da Rapadura/Museu do Brejo Paraibano, possui uma casa-grande, que abriga exposições de objetos e documentos e um engenho, onde é apresentado o ciclo da cana-de-açúcar e a produção de rapadura, cachaça e açúcar mascavo, típicos da região. O museu fica no Centro de Ciências Agrárias do Campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em Areia. O local dispõe ainda de uma biblioteca especializada em cana-de-açúcar e de m arquivo documental disponível para pesquisa.
Há ainda a opção de visita ao Museu Casa de Pedro Américo, um dos principais artistas paraibanos, natural da cidade. No local, estão expostos objetos pessoais, os primeiros ensaios, reproduções de suas maiores obras e o original da obra Cristo Morto. O museu fica na Rua Pedro Américo, 66, no Centro. Informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 3362-2288. A visita ao Teatro Minerva, primeiro teatro construído na Paraíba, em 1859, é outra opção cultural da cidade.
O atual Centro de Ciências Agrárias da UFPB foi a primeira instituição de ensino superior da Paraíba (Foto: André Resende/G1)
Campus da UFPB sedia Museu da Rapadura
(Foto: André Resende/G1)
Confira a lista de atrações em Areia
Exposição de Tito Lobo – Hotel Triunfo.
Visita ao Ateliê Meninas de Areia
Visita ao Engenho Triunfo
Visita ao Teatro Minerva - Primeiro teatro construído na Paraíba, em 1859
Visita a Casa do Doce
Visita a Lojinha A Talha - Artesanato
Visita ao Museu Regional de Areia
Visita ao Museu da Rapadura/Museu do Brejo Paraibano - UFPB
Visita à Casa de Pedro Américo: Maria José - 9.9695.7369 9.8845.1670
Visita ao Espaço da Arte - Artesanato
Piquenique na Mata - Chã de Jardim
Restaurante Rural Vó Maria - Chã de Jardim
Almoço no Engenho Várzea do Coaty - Culinária de Engenho - aberto aos sábados
Pôr do Sol de Maria - 17 horas - Chã de Jardim

Programação segue para Pilões
A programação do Caminhos do Frio 2016 segue para a cidade de Pilões, sob o tema “Flores, cultura e arte”, nesta segunda-feira (11), onde permanece até o dia 17 deste mês. As atrações da cidade incluem feira gastronômica, oficinas, apresentações de teatro, dança, quadrilhas juninas e caminhadas ecológicas. Haverá ainda shows musicais com a banda paraibana Os Gonzagas, além de Adeilton Vieira e Banda, Forrozão Asa Branca e Fernando Show e do Trio Asa Branca em conjunto com o cordelista Baraúna.
A programação oficial da Rota Cultural Caminhos do Frio segue até o dia 4 de setembro. O terceiro município a receber o vento será Remígio, seguido por Solânea, Serraria, Bananeiras, Matinhas, Alagoa Nova e Alagoa Grande. Durante os meses de julho, agosto e setembro a temperatura média na região do Brejo Paraibano fica em torno de 12 graus. A Serra da Borborema está localizada a 550 metros de altitude de 550 metros.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.