Atletas presos na PB por suspeita de tráfico de drogas são liberados

Os dois atletas presos na quinta-feira (7) por suspeita de tráfico de drogas, em João Pessoa, foram soltos no início da tarde desta sexta-feira (8), após audiência de custódia. Os dois deverão responder ao inquérito em liberdade. Caio Gabinio e Pedro Uchoa foram detidos quando pararam o carro em que viajavam em um posto de combustíveis na BR-230, próximo ao bairro Esplanada. A prisão ocorreu após uma denúncia anônima feita pelo número 197, Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social.

O advogado de Caio Gabino, Edson Jorge, disse que a juíza da audiência de custódia entendeu que era desnecessária a manutenção da prisão. “Pleiteamos a aplicação de medidas cautelares e a juíza, de forma sensata, acolheu o pedido da defesa. As medidas são o comparecimento mensal, não se ausentar da comarca por mais de oito dias, se recolher às 22h, exceto quando ele tiver trabalho, porque ele trabalha como DJ em eventos, dentre outros”, comentou. Caio foi campeão mundial de handebol de areia pela Seleção Brasileira.
Sobre a droga apreendida, Edson Jorge ressaltou que Caio informou que era para consumo próprio. “Caio é uma pessoa, que inclusive os amigos sabem, que é usuário. Ele informou à juíza, ao delegado. Embora tenha alguns comprimidos de ecstasy, ele disse que usa essa droga em quatro ou cinco dias. Ele inclusive já está procurando, junto com a família, formas de amenizar o efeito da droga, para não trazer consequências indesejáveis para ele”, disse.

O advogado de Pedro Uchoa, Aécio Farias, informou que o cliente não sabia que havia drogas no carro e que não tem envolvimento com o caso. O suspeito é personal trainer e ex-integrante da Seleção Paraibana de Basquete.
No carro em que os dois estavam, a polícia encontrou 45 comprimidos de ecstasy, 30 gramas de cocaína, skank, maconha comum e em pasta, além de R$ 2,8 mil em dinheiro. Segundo o delegado Thiago Sandes, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa, os suspeitos disseram que voltavam da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, e que a droga, que estava escondida dentro do carro, seria para consumo próprio. O veículo também foi apreendido.
“Eles, em suas oitivas, indicaram que são dependentes químicos, frequentam algumas festas de música eletrônica e que utilizariam essas substâncias nessas festas. Mas, pela quantidade, principalmente dos comprimidos, não tem como, nesta fase policial, tratar como consumo próprio”, afirmou o delegado.
Ainda de acordo com Thiago Sandes, os suspeitos disseram que promovem festas de música eletrônica e que estariam a caminho de Recife, onde participariam de um desses eventos, e que no sábado (9), fariam outra festa em João Pessoa. Os suspeitos podem responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. As penas para esses tipos de crimes variam de três a 15 anos de prisão.
Na noite de quinta-feira, os dois tinham sido conduzidos para a Central de Polícia Civil de João Pessoa, no bairro do Geisel, onde foram autuados.

Fonte:G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.