Atentado em Nice, na França: o que se sabe até agora

Um caminhão atropelou diversas pessoas que estavam assistindo à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, Dia da Bastilha, em Nice, no sul da França, matando dezenas. O presidente François Hollande anunciou que irá estender por mais três meses o estado de emergência, além de reforçar suas operações na Síria e no Iraque.

O QUE SE SABE
- Onde aconteceu o ataque?
No Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses), uma avenida à beira-mar, por volta das 22h30 (17h30 em Brasília). O procurador de Nice, Jean-Michel Prêtre, diz que o veículo percorreu 2 km entre a multidão.

- Qual é o número de vítimas?
O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, disse que 84 pessoas morreram e 18 pessoas estão em estado de "emergência absoluta", considerado muito grave.

- Além do atentado em Nice, outros ataques ocorreram pela França?
Não. O ataque em Nice, sul do país, foi o único na noite desta quinta. Alguns posts em redes sociais falaram em supostos reféns em um restaurante e um hotel, além de um incêndio em Paris. Todos esses boatos foram desmentidos.

- O que o caminhão levava?
As agências de notícias, citando como fonte Christian Estrosi, disseram que o caminhão estava cheio de armas e granadas.

- O que é festejado no dia 14 de julho?
O Dia da Bastilha é um feriado que comemora, todo dia 14 de julho, a Tomada da Bastilha em 1789, evento decisivo para o início da Revolução Francesa. A bastilha era uma antiga fortaleza usada pela monarquia como prisão.

O QUE NÃO SE SABE
- Quem são os mortos? Alguém é brasileiro?
Até as 23h (horário de Brasília) o governo francês não havia identificado os mortos, muito menos os possíveis brasileiros envolvidos.

- Quem é o motorista do caminhão?
O governo francês ainda não identificou o condutor e culpado pelas mortes, mas o Ministério do Interior confirmou que ele foi morto. Fontes policiais disseram que se trata de um franco-tunisiano de 31 anos morador de Nice, segundo a France Presse. O documento de identidade dele foi encontrado no interior do veículo.
- Há alguma relação com grupos terroristas?
O presidente François Hollande disse que o ataque tem um "caráter terrorista que não pode ser negado". No entanto, nenhuma organização reinvindicou o ataque. Segundo a agência AP, o gabinete da Procuradoria de Paris abriu uma investigação para apurar se há ligação de grupos terroristas.

Fonte G1
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.