Uma operação do grupo especial polícia civil prendeu três homens, e apreendeu uma adolescente, acusados de praticar assaltos em João Pessoa.

O delegado Állan Murilo Terruel, titular do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, revelou ao Portal Correio que convocou um oficial de Justiça para prestar esclarecimento sobre a casa dele que estaria servindo para desmanche de carros roubados na Região Metropolitana de João Pessoa. O local foi descoberto na terça-feira (28), durante uma operação do GOE. Veja vídeo abaixo.

“Na operação do GOE, três homens foram presos e uma menor apreendida. No depoimento, um deles confirmou que a casa na praia do Poço, em Cabedelo, servia para desmanche dos veículos e o proprietário o imóvel, um oficial de Justiça, seria conivente com a prática. O convoquei para comparecer para prestar depoimento. Dei o prazo de 24 horas, caso não compareça, irei pedir a prisão preventiva do oficial”, confirmou Terruel.

Segundo investigações do GOE, os presos na operação são responsáveis por cerca de 10 assaltos, que já foram confirmados e com os suspeitos reconhecidos pelas vítimas. “Após a divulgação das imagens, várias pessoas vieram aqui e os reconheceram. Além de lojas, o grupo agia contra posto de combustíveis, assalto a pedestres, roubo de celulares, invasão à residência entre outras práticas de crimes”, comentou o delegado.

Os jovens de 20, 21 e 22 anos, presos em flagrante quando chegaram a uma residência no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, para roubar um cofre, tiveram o flagrante convertido em prisão preventiva e foram levados nessa quarta-feira (29), para a Penitenciária Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Roger, em João Pessoa.

Outro lado

O advogado Criminalista Igor Guimarães, que atua na defesa do oficial de justiça, negou que o seu cliente tenha conivência com a prática ilícita e disse que o idoso de 67 anos alugou o imóvel e não sabia a pretensão dos locatários.

“O meu cliente é uma pessoa idônea sem nenhum passado criminoso. É oficial de Justiça da ativa e trabalha no Tribunal de Justiça da Paraíba há 25 anos. Ele postou o imóvel para alugar no site de compras e não sabia qual seria a finalidade da casa. Mas, meu cliente vai se apresentar nesta sexta (1º) ao delegado Terruel e vamos esclarecer todo mal entendido, que foi provocado por uma pessoa sem credibilidade”, avisou o advogado.

Fonte:Portal Correio
Compartilha via Whatsapp

Sobre Hugo Freitas

O AGORAPB O SEU PORTAL DE NOTÍCIAS
    Comentário via Blogger
    Comentário via facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os leitores que quiserem fazer algum comentário, devem estar logados no facebook, clicar em Like e escrever na caixa de texto que se abrirá automaticamente.